Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Todos os cavalos selvagens estão extintos, segundo estudo

Logotipo do(a) AFPAFP 23/02/2018 Por Kerry SHERIDAN
Cavalos-de-przewalski, em 22 de janeiro de 2016 em uma zona de exclusão em Chernobil, Ucrânia © Fornecido por AFP Cavalos-de-przewalski, em 22 de janeiro de 2016 em uma zona de exclusão em Chernobil, Ucrânia

Todos os cavalos selvagens nativos do mundo foram extintos, segundo um estudo publicado nesta quinta-feira que redefiniu a árvore genealógica dos equinos com base em uma nova análise de DNA de seus ancestrais.

Os cavalos-de-przewalski, considerada a única raça selvagem que não foi extinta, eram na verdade animais domesticados que escaparam de seus donos, segundo o estudo publicado na revista Science.

"Foi uma grande surpresa", disse a coautora do estudo Sandra Olsen, curadora encarregada da divisão de arqueologia do Instituto de Biodiversidade e Museu de História Natural da Universidade do Kansas.

"Isto significa que não há cavalos selvagens vivos na Terra, essa é a parte triste", acrescentou.

O estudo se baseou em trabalhos arqueológicos realizados em dois sítios do norte do Cazaquistão, chamados Botai e Krasnyi Yar, onde cientistas encontraram a prova mais antiga de domesticação de cavalos, há mais de 5.000 anos.

Os pesquisadores sequenciaram os genomas de 20 cavalos de Botai - a partir de dentes e ossos desenterrados desses sítios - e 22 cavalos da Eurásia.

Depois compararam os genomas desses antigos cavalos com genomas já publicados de 18 cavalos antigos e 28 modernos.

Os resultados indicaram que a raça Przewalski descende dos primeiros cavalos domesticados conhecidos, criados pelos habitantes de Botai, no norte do Cazaquistão, há cerca de 5.500 anos.

"Certamente é surpreendente ver que os cavalos-de-przewalski são descendência desses primeiros cavalos domesticados, já que isto não é o que as pessoas tendem a acreditar", disse Beth Shapiro, professora de ecologia e biologia evolutiva da Universidade da Califórnia, Santa Cruz.

As descobertas são "muito interessantes", comentou.

Os cavalos-de-przewalski, descobertos na Mongólia em 1879, são considerados uma espécie em perigo pela União Internacional para a Conservação da Natureza.

Estes equinos de ventre redondo, cor marrom avermelhado a bege e patas curtas, viviam na Ásia Central, Europa e China em tempos pré-históricos.

________________________________________________________________

Vídeo: Explosão em ferry deixa 18 feridos no México (Via AFP)


Siga o MSN no Facebook

image beaconimage beaconimage beacon