Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

A criação do Xbox One X, o console mais compacto e poderoso da Microsoft

Logotipo do(a) Microsoft Brasil Microsoft Brasil 5 dias atrás Microsoft News Center Brasil
© Fornecido por Microsoft Corporation

O membro mais jovem da família Xbox One chega ao Brasil no dia 15 de dezembro como um prodígio poderoso, absorvendo os benefícios e as vantagens de seus irmãos mais velhos, mas em um pacote muito mais compacto, cheio de vantagens de desempenho construídas para jogos em 4K verdadeiro.

Com o seu mecanismo Scorpio de 6 teraflops, o Xbox One X é 40% mais poderoso do que qualquer outro console e também aumenta sua memória, velocidade, armazenamento, entre outras coisas. E faz isso em um gabinete inspirado na pedra extraterrestre gigante do filme “2001: Uma Odisseia no Espaço” (em uma nova cor chamada Preto Infinito) com uma mudança sutil tanto em estética como em funcionalidade.

O console quebrou recordes na pré-venda da edição limitada Project Scorpio, que vendeu mais em cinco dias do que qualquer outro Xbox antes disso.

Quando o Xbox One X estreou como Project Scorpio na E3 2016 – mais de um ano antes da sua disponibilidade – marcou a primeira das muitas mudanças importantes no console de jogos da Microsoft.

Essa é a primeira incursão da empresa em jogos 4K, permitindo que os gamers joguem com clareza e resolução de alto nível nos televisores 4K cada vez mais populares nas salas de estar. É um dispositivo que tem inovação interna, com uma tecnologia de vaporização de água (saiba mais abaixo) no mecanismo Scorpio que torna o jogo mais satisfatório do que nunca. Os proprietários dos consoles Xbox One também verão uma experiência atualizada quando ativarem seus dispositivos – uma nova tela inicial e carrossel que os leva mais rápido aos aplicativos e jogos que quiserem. Há também um novo método de personalização que adapta o console a cada usuário.

E o Kit de Desenvolvimento do Project Scorpio prepara os estúdios de jogos rapidamente para criar experiências 4K nativas. Os usuários que não possuem TVs 4K ainda podem experimentar aprimoramentos visuais, graças a um processo chamado super amostragem (super sampling), que reduz imagens 4K para 1080p, com uma qualidade superior às imagens originais renderizadas em 1080.

“O Xbox é uma peça-chave na visão da Microsoft de colocar os clientes no centro e desenvolver conteúdo acessível em todos os dispositivos e inclusivo para muitas pessoas. As conversas que tenho tido na empresa não tratam do que o Xbox pode se tornar, mas sim do que é a indústria de jogos e o que isso pode significar para a Microsoft”, diz Phil Spencer, vice-presidente corporativo de Xbox. “O suporte que temos da Microsoft é muito alto, dispomos de laboratórios, equipes, ferramentas, tecnologia e experiência que podemos aproveitar para incentivar a inovação nos jogos. A indústria de games está experimentando um enorme crescimento e transformação, e o jogo é uma prioridade para a empresa. Na Microsoft, estamos ampliando nossa abordagem sobre como pensamos em jogos de ponta a ponta para inovar para os fãs.”

Esse é um console que adere às principais “verdades do produto”. Tinha que ter um jogo em 4K verdadeiro para tirar proveito de TVs de alta definição, alta faixa dinâmica (HDR) e áudio de alta fidelidade. Tinha que ser compatível com outros consoles Xbox One como uma continuação de uma família que trabalha em conjunto. E teve que realmente brilhar como a oferta premium da família Xbox, carregando mais rápido com gráficos melhores.

“Falamos sobre o poder, o desempenho, a compatibilidade e o design como nossos principais pilares”, diz Albert Penello, diretor sênior de marketing Xbox para Xbox One X e Xbox One S. “Você não consegue essas coisas sozinho.”

Para os estúdios de jogos, a importância do 4K não pode ser subestimada.

“É uma grande mudança, sem dúvida, a atualização mais significativa para a experiência de visualização desta geração. Você melhora o contraste e uma gama mais ampla de cores e brilhos, o que resulta em uma experiência mais realista e imersiva”, diz Piotr Mintus, diretor de tecnologia para plataformas da Monolith Productions, o estúdio por trás do “Middle-earth: Shadow of War”, a sequência antecipada de “Middle-earth: Shadow of Mordor”.

Para os designers e engenheiros industriais que criaram o console, o 4K para jogos foi o que os norteou.

“Vimos que as TVs 4K seriam adotadas, com imagens muito melhores, trazendo experiências de jogo com resolução de até 4K, mantendo a compatibilidade contínua, trazendo as pessoas para o futuro sem abandonar o passado”, diz Leo Del Castillo, gerente geral de desenvolvimento de hardware Xbox na Microsoft. “Nós vimos isso como uma progressão natural do produto.”

© Fornecido por Microsoft Corporation

As pequenas diferenças entre o Xbox One X e o Xbox One S causam um grande impacto.

“O design e a colaboração que entram no Xbox fazem uma mudança ousada em como os videogames funcionam”, diz Penello. Para fazer o menor Xbox, foi usado o modelo do Surface e do HoloLens. Sobre o Xbox One X, ele diz: “É a versão mais poderosa do console, mostrando verdadeiras mudanças inovadoras”.

Uma forma como o Xbox One X está mudando a indústria é por adaptar-se ao comportamento do usuário. Os jogos de console existem há várias décadas, desde os dias do Atari, criando oito gerações de dispositivos. É uma indústria em que os inventores do negócio ainda estão ativos.

Penello diz que a cada cinco ou sete anos os consoles tendem a se redefinir e, apesar de ser divertido, também pode ser prejudicial para os negócios.

A equipe se perguntou: “Tem que ser assim?”

“Estamos alinhados com fãs e clientes, e observamos que, hoje em dia, as pessoas estão mais ligadas aos aplicativos e às mídias sociais do que aos dispositivos”, diz Penello.

Assim, o Xbox One X mantém a mesma ordem de entradas, os mesmos cabos e a mesma interface de usuário que o Xbox One S.

“Mas, além do poder disponível apenas no Xbox One X e da imersão dos jogos em 4K verdadeiro, uma coisa que alguns podem não perceber é a atenção que colocamos na compatibilidade”, diz Spencer. “O Xbox One X é parte da família de dispositivos Xbox One, o que significa que não só seus jogos e acessórios são transferidos, como também os seus cabos. A equipe também criou uma maneira rápida e fácil de transferir jogos e configurações de perfil de console do Xbox One ou do Xbox One S para o Xbox One X através de disco rígido ou transferência de rede, de modo que os jogos que você já possui estejam prontos para ser jogados no dia em que você receber seu novo Xbox One X. Para mim, isso é muito importante porque facilita a transição para o Xbox One X e passa diretamente para seus jogos.”

Mas o Xbox One X oferece claramente uma experiência premium para aqueles que querem atualizar sua experiência de jogo e entretenimento.

“Nós queríamos garantir que houvesse um salto significativo do S para o X. Se você olhar para as tendências, monitores de PC e placas gráficas para PC estão atingindo modelos 4K e estamos bem no influxo de TVs de consumo, de acordo com pesquisas externas”, Penello diz. “É o momento perfeito para trazer um modelo de 4K, com quatro vezes a clareza e a resolução.”

© Fornecido por Microsoft Corporation

Quando a equipe de Leo Del Castillo (foto acima) começou a criar o console mais compacto do Xbox One, eles pensaram sobre isso como um enigma, ajustando as peças no console de forma eficiente, de modo que nenhum espaço vazio fosse deixado. Eles foram juntos atrás dos desafios.

“Nós decidimos no início que o console não fosse maior do que o Xbox One S, que já possuía um design pequeno”, diz Del Castillo. “Nós íamos tentar diminuí-lo se pudéssemos. Ser capaz de empacotar muito mais capacidade foi um grande desafio para a equipe. Isso nos fez inovar, gerando eficiência em todos os lugares. Tornamos os circuitos mais eficientes, usando menos energia para o motor, reduzindo a quantidade de energia consumida, descobrindo a melhor maneira de dissipar o calor. Até onde sabemos, este é o primeiro console de jogos a usar o dissipador de calor da câmara de vapor”.

Esse foi o maior desafio – se livrar de todo o calor gerado pelo poder extra do mecanismo Scorpio – e tentar ficar com uma altura mínima.

Geralmente usado em PCs, servidores e placas gráficas de alta capacidade de processamento, o dissipador de calor da câmara vaporiza a água, que é um meio muito mais eficiente para transferir calor. Para o console, foi criado um design personalizado, usando um ventilador centrífugo que se encaixa na câmara de vapor do console. Para ventilar ainda mais a unidade, a equipe continuou reduzindo o padrão de furos do Xbox One S tanto quanto puderam, usando as ferramentas mais complexas disponíveis internamente.

Foram feitos pequenos buracos no aço, para criar um efeito de malha ou correia tão fino para ser indistinguível a olho nu.

© Fornecido por Microsoft Corporation

Ao projetar o dispositivo, eles configuraram o Xbox One X de forma similar ao Xbox One S para que ele tivesse os mesmos cabos e entradas, na mesma ordem.

A placa-mãe fica no teto do chassi, o que ajudou a manter o console na altura mínima desejada. Uma fonte de alimentação muito mais eficiente agora fica atrás da unidade óptica.

E do lado de fora, a equipe se inspirou na aderência texturizada do controlador sem fio Xbox Elite para microgerenciar a parte inferior da caixa, o que cria um contraste dramático quando a unidade está na vertical.

E, como diz Penello, a resposta excedeu as expectativas da equipe.

Em agosto, o Xbox One X Project Scorpio Edition, uma edição limitada especialmente concebida para o console, estreou. É a primeira edição especial feita com base em um codinome. Naquela noite, a pré-venda foi iniciada em várias partes do mundo e mais desses consoles foram encomendados em cinco dias do que qualquer outro Xbox.

“Muitas pessoas realmente aderiram ao Project Scorpio, o codinome do Xbox One X, então, ao lançar a edição limitada, estamos comemorando com os fãs que estiveram conosco desde o início”, diz Penello.

Monique Chatterjee, principal designer industrial do Xbox, que liderou o trabalho de design da edição limitada Project Scorpio, usou seus conhecimentos acumulados nas aulas da escola de artes e nos anos de experiência nos segmentos de PC e jogos.

“Nosso estúdio de design está criando coisas tangíveis que as pessoas precisam e usam todos os dias”, diz ela. “Temos um grande senso de realização quando criamos algo que torna a vida das pessoas melhor. Realmente não há limites no Xbox. Se você pode sonhar com algo legal, você pode encontrar pessoas para se unir a você. Há muita liberdade para realizar ideias.”

Além de criar o premiado Arc Touch Mouse, ela também trabalhou no Windows Phone e acessórios vestíveis, e agora está focada em produtos especiais e de edição limitada para o Xbox.

“O que me mantém em pé é a diversidade dentro da nossa base de fãs do Xbox. Há tantos tipos de pessoas que jogam, e tantas microculturas em torno dos diferentes jogos. Nunca é chato. Trabalhamos com muitos estúdios, cada um é muito especial”, diz Chatterjee, que trabalhou com as lideranças criativas nos estúdios por trás de “Gears of War”, “Halo” e “Minecraft” para fazer esses consoles e controladores de edição especial e limitada. “A estética de cada jogo é muito específica, o trabalho de design nunca é repetido. Sempre há novos pensamentos, novos materiais e novos truques envolvidos na tradução de cada história de jogo.”

Ela diz que, para essas edições, usam o produto principal como um modelo para contar uma história especial ou celebrar um momento específico.

“A edição Project Scorpio foi uma forma de celebrar o momento de lançamento com nossos fãs. É para as pessoas que estavam animadas desde que o console foi anunciado, na E3. É uma celebração por alcançar o objetivo, com a energia e o espírito deles nos apoiando”, diz ela. “É realmente bom dar algo de volta à comunidade.”

Sua equipe aprimorou precisão, sutileza e sofisticação por meio do design, trabalhando por semanas, até meses, indo e voltando da China para cortar novas serigrafias para encontrar a escala e o gradiente adequados para criar um efeito visual melhor.

“Cada uma dessas edições limitadas tem um objetivo diferente”, diz Chatterjee. “Esta trata de contar nossa história em torno da precisão técnica. A equipe de desenvolvimento de hardware realmente nos apoiou nesse desafio. Esse projeto conta a história do que pode ser alcançado quando todos em uma equipe são incasáveis sobre obter todos os detalhes corretos.”

Quando um novo usuário do Xbox One X liga o dispositivo, percebe que ele inicia e carrega jogos e aplicativos mais rapidamente.

“O tempo é precioso. Queremos que você chegue ao que quiser o mais rápido possível”, diz John Snavely, gerente de design principal do Xbox (foto acima). “Esta interface do usuário ajuda a diversão encontrar você”.

E depois que ele abre, essa nova interface do usuário é mais fácil de navegar. O painel mostra o mundo do Xbox em um relance, então você sabe onde parou. Mas também fornece ideias sobre onde você pode passar seu tempo. O novo carrossel mostra de relance suas atividades e oportunidades personalizadas para que você nunca perca. Pelo uso ou pela votação, ele mostrará coisas divertidas que você pode fazer agora: amigos jogando ou transmitindo, sua próxima conquista ou atividades em seus clubes. Os usuários também podem personalizar sua página inicial o máximo ou o mínimo possível com seus jogos, amigos e clubes, incluindo a inserção de até 40 marcações.

O guia – a barra lateral que aparece quando você toca o Xenon (o grande X no centro do controlador) – serve como base para multitarefa, colocando aplicativos, jogos, ofertas e mais em um só lugar. O guia também serve como uma espécie de máquina do tempo que permite que os jogadores voltem a um jogo como se nunca tivessem saído, depois de terem feito outras coisas, como enviar uma mensagem a um amigo ou ver quem está online.

É uma experiência projetada para ser tão fácil para jogadores hardcore quanto para o jogador casual.

© Fornecido por Microsoft Corporation

“Quero agradecer aos nossos fãs”, diz Snavely. “É fantástico trabalhar com algo que as pessoas se preocupam apaixonadamente. Estamos inundados com toneladas de comentários sobre como as pessoas usam o console, o que elas fazem todos os dias, como toda a família usa. Toda a família! Eu sinto um enorme senso de responsabilidade por projetar uma experiência tão única como qualquer pessoa que a use. É incrível.”

O Xbox Design Lab, lançado na E3 2016, é uma rota de personalização para qualquer um dos Xbox One. Por meio dele, os proprietários do dispositivo podem criar um controlador customizado que reflete quem eles são.

Os jogadores poderão escolher avatares mais inclusivos e expressivos, que refletem a diversidade de pessoas ao redor do mundo. É possível encontrar mais acessórios, roupas, cavalos, unicórnios e expressões. Eles também podem adicionar cadeiras de rodas e próteses.

Se você estiver fazendo a atualização de um Xbox One anterior, é possível transferir jogos salvos por meio de uma transferência de rede já configurada fazendo backup de um disco rígido externo no Xbox One S.

“Sabemos que a consistência é importante. Algumas pessoas têm vários Xbox em casa, então queremos ter certeza de que durante a interação com um Xbox One, One S ou One X, a experiência seja consistente”, diz Chris Novak, diretor de design do Xbox.

Ao dar os toques pessoais que visavam tornar essa experiência única para cada usuário, a equipe de Novak conversou com mais de mil pessoas para descobrir e atuar na diversidade dos jogadores e outros usuários de Xbox.

“Estamos trabalhando para que cada usuário passe o maior tempo possível com o conteúdo, as atividades e as pessoas preferidas, para que não percam as coisas que amam”, diz Novak. “Não é apenas uma personalização por causa da estética, mas também com a utilidade em mente. Todo jogador é único, e a experiência do usuário precisa suportar as diferenças em atividades e conteúdo que cada um deseja ter em sua casa e painel de controle. É uma descoberta personalizada, mantendo todos os usuários atualizados em sua mistura especial de diversão em toda a Live com muitas coisas para fazer.”

© Fornecido por Microsoft Corporation

Para a Monolith Productions, os criadores de “Middle-earth: Shadow of War”, o potencial de desenvolvimento para 4K foi algo que receberam com entusiasmo.

“A Monolith sempre criou nosso conteúdo com uma resolução maior do que podíamos entregar, mas agora, com consoles 4K, podemos fornecer os detalhes extras e a nitidez que vêm com a resolução quatro vezes maior de uma imagem 1080p padrão para o jogador”, diz Piotr Minus, da Monolith, com sede em Kirkland, Washington. “Essa resolução extra também pode ajudar a transmitir a profundidade de imagem extra, aumentando a sensação de distância que a vista enxerga antes que o detalhe comece a cair. A resolução aumentada também permite misturas de cores mais sutis, reduzindo os efeitos listrados das misturas em resolução mais baixa. O 4K e o HDR permitem que ‘Middle-earth: Shadow of War’ ofereça a experiência mais cinematográfica e imersiva possível no console.”

É tão importante, diz Matthew Allen, diretor de arte técnica da Monolith, que os jogadores agora possam ver “os buracos na armadura, cicatrizes e até mesmo larvas em 4K”. Ele acrescentou que ser capaz de ver toda a gama de respostas nos personagens também é emocionante para seus animadores. “Em 4K, você vê muito mais singularidade, e nosso jogo é sobre Orcs únicos.”

“O sistema Xbox nos forneceu ciclos de iteração mais rápidos. Graças ao armazenamento mais rápido (SSDs), o tempo de iteração diminuiu. O que antes demorava minutos para carregar o mundo ‘Middle-earth: Shadow of War’ no Xbox One devkit, agora só leva alguns segundos no Scorpio devkit. Como usamos nosso próprio mecanismo Firebird, o desenvolvimento para Xbox One X foi extremamente fácil. Levamos apenas um dia para que nosso build Xbox One funcionasse no Xbox One X”, acrescenta Mintus. “O 4GB adicional de memória nos permite não apenas executar ‘Middle-earth: Shadow of War’ em 4K, mas também apresentar conteúdo 4K que não seria possível sem a memória extra.”

Allen acrescenta que uma vez no ecossistema Xbox, é tudo muito parecido, o que é útil para os desenvolvedores.

“Eu acho que a visão de compatibilidade já está mudando a indústria do jogo. Enxergo os jogos como uma forma de arte e os títulos de console podem se perder quando se torna mais desafiador jogar versões do passado. Também acredito que nenhum jogador deve ser deixado para trás quando um novo hardware é disponibilizado e quero ver o conteúdo do jogo seguir em frente”, diz Spencer. “A retrocompatibilidade e todos os jogos de Xbox One funcionando nas várias gerações de dispositivos levam valor agregado aos jogadores e desenvolvedores para os títulos que compram ou fazem e altera o modelo de compatibilidade que a indústria de jogos seguiu durante anos.”

O Xbox colaborou com estúdios como Monolith, Mojang (“Minecraft”), 343 Industries (“Halo Wars 2”), The Coalition (“Gears of War 4”) e Turn 10 Studios (“Forza Motorsport 7”) para ajudá-los a oferecer novas experiências 4K para seus fãs.

“Trabalhamos com estúdios de jogos no desenvolvimento da arquitetura”, diz Penello. “Nosso objetivo era facilitar para os desenvolvedores colocar seus mecanismos atuais em funcionamento no Xbox One X. Foi ótimo ver não só nossos parceiros internos, mas também parceiros externos compartilhando a facilidade de desenvolvimento no Xbox One X. Em última análise, o tempo que os desenvolvedores deixam de gastar trabalhando com kits de desenvolvedores e código significa que você ganha melhores jogos e conteúdo. É uma vitória para os desenvolvedores e para nossos usuários.”

A atualização aprimorada para “Gears of War 4” começou com o envolvimento inicial com a equipe de Penello.

“Colocamos o jogo para funcionar em dois dias”, diz Mike Rayner, diretor técnico da The Coalition, em Vancouver, Canadá. “Tudo funcionou desde o primeiro dia, usando as mesmas ferramentas de desenvolvedor, o mesmo código do mecanismo, a mesma API do Xbox Live. É possível jogar entre Xbox One X, Xbox One S e PC sem alterações. Nós mudamos a resolução para 4K nativo, e correu mais rápido no Xbox One X do que 1080p no Xbox One S.”

A combinação de 4K e HDR expande a gama de cores do jogo e adiciona sombras totalmente dinâmicas de galhos de árvores balançando, folhagem e helicópteros voando.

Com o “Minecraft”, o Xbox One X ajuda os desenvolvedores do jogo a destacar as bordas dos blocos, adiciona uma definição clara e uma nova iluminação dinâmica e direcional que torna esses mundos mais verdadeiros.

Os construtores também poderão ver mais mundos ao mesmo tempo e acessar a tecnologia de renderização de ponta e os visuais melhorados, anteriormente apenas disponíveis por meio de modificações (mods).

“A mudança está crescendo a partir de 4K e HDR desde o início”, diz Frank O’Connor, diretor criativo de franquia para “Halo Wars 2”. “É muito mais fácil e mudou nossa filosofia para melhor.”

Se você conseguir o novo console, “Halo Wars 2” incluirá uma atualização de 4K HDR com texturas e recursos extras. Mas mesmo aqueles que não adquirirem um Xbox One X podem se beneficiar de uma instalação inteligente, com downloads minimizados para separar o conteúdo 4K, idiomas, cinematografia e outros conteúdos.

“Somos capazes de trazer uma profundidade para os efeitos digitais que não poderíamos sem o HDR”, diz Barry Feather, produtor executivo de “Halo Wars 2”. “Com o HDR, podemos acrescentar itens para que você possa ver o detalhe dentro de um raio laser. Ele fornece muito mais profundidade e adiciona uma enorme quantidade de detalhes, o que é útil para a jogabilidade. As diferenças ajudam os jogadores com o reconhecimento das unidades.”

© Fornecido por Microsoft Corporation

A dedicação nos detalhes e diferenças realistas entre carros e motoristas é incorporada no “Forza Motorsport 7”, da Turn 10 Studios, o jogo de corrida mais abrangente já criado. O novo jogo do estúdio apresenta corridas em 60 quadros por segundo, 700 carros em detalhes Forzavista e mais de 30 pistas mundialmente famosas com clima dinâmico e condições de corrida em 4K e HDR.

Dois dias depois de obter o kit de desenvolvimento do Project Scorpio, a equipe conseguiu rodar o mecanismo ForzaTech em 4K pela primeira vez, permitindo que eles experimentassem o “Forza” de uma maneira nova e, por sua vez, permitindo reimaginar o jogo. Eles também conseguiram incorporar uma tecnologia chamada fotogrametria, que usa fotos para recriar superfícies de objetos do mundo real e percebeu que, além de expandir o nível de detalhes que os jogadores vêem, também mostra as menores imperfeições.

Os jogadores verão as partes chacoalhando nos carros, uma variação aprofundada de sombras, materiais que reagem a níveis de luz, detalhes de poças encolhendo e crescendo e, no cockpit, os pilotos experimentam o pára-brisa do carro e outras superfícies impactadas pelas condições climáticas.

O jogo também possui personalização, com os motoristas saindo do carro pela primeira vez, dando aos jogadores masculinos e femininos a oportunidade de personalizar seus pilotos com uma grande variedade de equipamentos a escolher.

The post A criação do Xbox One X, o console mais compacto e poderoso da Microsoft appeared first on Microsoft News Center Brasil.

Mais de Microsoft Brasil

image beaconimage beaconimage beacon