Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Atualização tecnológica ajuda a WE a capacitar mais jovens a mudar o mundo

Logotipo do(a) Microsoft Brasil Microsoft Brasil 10/08/2017 Microsoft News Center Brasil

Por Athima Chansanchai //

Há mais de 20 anos, inspirada em uma notícia sobre escravidão infantil, a WE começou com Craig Kielburger e seu sonho de ajudar a quebrar o ciclo da pobreza no mundo. Desde então, a WE cresceu em um movimento global que reúne jovens para mudar o planeta.

WE é uma família de organizações que ajudam a promover mudanças em todo o mundo, fornecendo aos jovens e às famílias ferramentas e recursos para impactar ações diárias. A WE é formada pela WE Charity, promovendo mudanças domésticas e internacionais; a ME to WE, uma empresa social que cria produtos e experiências socialmente conscientes para ajudar a apoiar a caridade; e o WE Day, uma comemoração que lota estádios em todo o mundo para celebrar o bem social.

“A WE faz o bem possível”, disse Craig Kielburger, que cofundou a organização WE de Toronto, mais de 20 anos atrás, com seu irmão mais velho, Marc. “Qualquer um pode promover mudanças todos os dias. Todos podem causar impacto.”

Nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, a WE Schools fornece programas gratuitos e abrangentes de aprendizagem de serviços para mais de 12.300 escolas, capacitando os jovens geradores de mudanças a ter um impacto positivo nas suas comunidades e no mundo. Por meio das WE Schools, os jovens ganham seu ingresso para os eventos do WE Day – que ocorrem em várias cidades. Dirigidos por celebridades, ativistas e pensadores como Russell Wilson, Malala Yousafzai, Selena Gomez e Alicia Keys, os eventos anuais comemoram os jovens e suas incríveis ações locais e globais para tornar o mundo um lugar melhor. Desde a sua fundação, a WE Charity atingiu mais de 3,4 milhões de jovens.

© Fornecido por Microsoft Corporation

WE Day em Seattle

A Microsoft Philanthropies desempenhou um papel fundamental ao trazer os eventos do WE Day para os EUA pela primeira vez em 2013, patrocinando os eventos na Califórnia e em Seattle. A Microsoft América do Norte acrescentou seu apoio em 2016, ajudando a expandir o alcance do WE Day para Chicago e Nova York.

O patrocínio da Microsoft também ajuda a levar o programa WE Schools a estudantes em todos os EUA. Por meio do programa WE Schools no Microsoft OneNote e as campanhas de aprendizagem de serviço conectadas, os jovens desenvolvem habilidades de vida para o sucesso e trabalham para causar um impacto positivo no mundo.

É exatamente isso que significa a parceria da Microsoft com a WE: identificar onde a organização quer ir e desenvolver um plano para usar a tecnologia para escalar seu trabalho, capacitando ainda mais jovens a mudar o mundo.

Estamos dando um grande passo nessa direção. Selena Gomez, Alicia Keys, Demi Lovato e muitos outros se juntarão e Craig e Marc Kielburger no dia 4 de agosto no terceiro dia nacional WE Day Special nos EUA. Por meio da transmissão ao vivo, a WE espera encorajar milhões de jovens e suas famílias a se unirem e terem uma atuação mais profunda local e globalmente. Após o WE Day Special, o programa WE’s WE School prepara os alunos para a volta às aulas neste segundo semestre com um currículo poderoso para capacitá-los com novas ferramentas a fazer a diferença.

O apelo da WE reside na sua capacidade simples, mas poderosa, de reunir as pessoas e dar-lhes as ferramentas para mudar o mundo.

© Fornecido por Microsoft Corporation

Erin Barton juntou-se à WE como membro jovem em Toronto em 1999, quando a organização ainda era um coletivo caseiro de jovens que queriam fazer a diferença no mundo.

Naquela época, os membros da equipe tinham que pedir listas telefônicas dos EUA para que pudessem entrar em contato com escolas e educadores, uma vez que muitas dessas organizações não estavam online. Eles usaram suas próprias contas de e-mail pessoais e, ao longo dos anos, adicionaram um servidor de negócios e Wi-Fi no campo para seus laptops, de modo que não precisassem se conectar aos desktops para trabalhar.

© Fornecido por Microsoft Corporation

Erin Barton faz uma pausa para segurar uma criança enquanto supervisiona o desenvolvimento do projeto no Haiti

“Foi uma colcha de retalhos impressionante de um conjunto de sistemas customizados”, disse Barton. “Hackeamos a tecnologia para fazê-la funcionar para nós.”

Mas eles também sabiam que as coisas tinham que mudar à medida que cresciam.

“Ao fazer um inventário alguns anos atrás, fizemos uma análise muito difícil sobre quais eram as nossas limitações para crescer. Percebemos que onde há riscos há oportunidades”, disse Barton. “Um grande aspecto emergiu para nós, que precisávamos dar um salto muito grande e pôr em ordem os sistemas antiquados. Precisamos racionalizar, aprimorar o uso dos dados e melhorar muito nossa tecnologia.”

Os passos da WE para se modernizar incluem o uso de algumas das novas e poderosas soluções atuais, como os serviços em nuvem Microsoft Azure e Office 365 (doados pela Microsoft Philanthropies por meio de ofertas gratuitas e com desconto para organizações sem fins lucrativos), Microsoft Dynamics e Power BI. Atualmente diretor de desenvolvimento de parcerias da WE, Barton pode aguardar o próximo capítulo da organização.

“Vamos continuar a nos transformar”, disse Barton. “Estamos fazendo uma avaliação completa das necessidades completas com a Microsoft Consulting, e vamos colocar tudo na mesa. Eles ajudarão a desvendar a web e ver como podemos usar melhor a tecnologia, quais são as melhores soluções para nós.”

© Fornecido por Microsoft Corporation

Para ajudá-los em sua jornada, a Microsoft reuniu cerca de 12 membros da liderança sênior da WE e outros funcionários da Microsoft e da WE para participar de uma experiência de projeto centrada no usuário durante dois dias em Redmond, Washington, liderada por três facilitadores da Microsoft. Esse processo é uma forma de a Microsoft ajudar empresas e organizações a repensar suas estratégias para alcançar seus sonhos digitais.

“Tentamos nos concentrar em um problema específico e pedir a eles que passassem algum tempo como uma equipe de liderança para identificar os principais atritos como primeira tarefa”, disse Steve Sweetman, que trabalha no escritório Microsoft Digital, Serviços e Sucesso do CTO. “Então nós pedimos que eles compartilhassem isso conosco, para podermos fazer uma pesquisa prévia.”

Sweetman e seus cofacilitadores, Phillip Joe e Dan Mehaffey, passaram algum tempo no Canadá, nos EUA e no Reino Unido conversando com educadores e estudantes que trabalham com a WE para identificar suas necessidades e criar as personas de cliente com as quais trabalhariam nas sessões.

“Chegamos a liderar conversas transformacionais e levar clientes em uma viagem conosco”, disse Sweetman. “Nosso objetivo é colocar o cliente no centro da conversa e sair dessa jornada com um storyboard e transformá-lo em uma abordagem ágil.”

© Fornecido por Microsoft Corporation

A WE entrou na experiência focada em seus programas mais recentes na empresa social, que incluem formas de financiar a mudança social, como ajudar as pessoas nos países em desenvolvimento a criar mercados. Quando as pessoas compram produtos na loja online da ME to WE, eles podem se inscrever para rastrear o impacto de sua compra em diferentes projetos através do programa Track Your Impact. Rafikis, as pulseiras artesanais, são alguns dos seus produtos mais populares. Aqueles que os compram ajudam a fornecer uma fonte alternativa de renda para mulheres em todo o mundo.

“Você pode comprar e causar um impacto positivo”, disse Craig Kielburger, por Skype, de Toronto, para seus colegas de equipe presentes na sessão em Redmond. “A tecnologia permitiu a transformação. Posso rastrear pacotes, entregas de almoço, então por que não posso acompanhar doações de caridade? É uma maneira transparente de rastrear o impacto e pode criar um grande grupo estável para financiar o trabalho de caridade.”

A WE precisou de ajuda para tornar o processo de inscrição no seu site mais transparente e atraente para seus usuários. Eles usariam as sessões para identificar áreas, tecnologias e abordagens inovadoras para ajudar a construir uma base de dados de consumidores. Encontrariam novas maneiras de envolver as pessoas mais profundamente, e criar buzz e interesse em interagir com o programa Track Your Impact.

© Fornecido por Microsoft Corporation

Quanto às suas expectativas para a experiência de projeto, Kielburger disse: “Vemos isso como uma potencial mudança de jogo, estamos sonhando muito grande. Também queremos entender o que não é possível, para nos ajudar a fazer escolhas difíceis. Queremos entender o processo de transformação digital pelo qual estamos passando e ir o mais profundo possível para criar um roteiro.”

Ao longo de dois dias, o grupo ocupou uma sala no edifício da equipe de projeto do Windows, especificamente escolhida para essa experiência, coberta de quadros brancos, post-its e folhas de papel em branco coladas em toda a sala, como papel de parede para seu brainstorming. As ideias voaram rápido e furiosas e, quando invadiram pequenos grupos, eles criaram storyboards de experiências de clientes, deram feedback uns aos outros e geraram desenvolvimentos promissores que evoluiriam para um protótipo quando retornassem aos seus escritórios.

“Nós demos grandes passos para garantir que, à medida que crescemos, continuamos a pensar e atuar como um negócio inteligente, oferecendo uma proposição de valor diferente de um pensamento tradicional sem fins lucrativos sobre um beneficiário”, disse Barton durante a experiência. “Precisamos de receitas sustentáveis para apoiar nossos programas de desenvolvimento internacional.”

O grupo concentrou-se em consumidores que se identificam como socialmente conscientes, que podem ter um impacto nas suas rotinas diárias, sem sair de seu caminho.

© Fornecido por Microsoft Corporation

Hugh Nettar, diretor associado de gerenciamento de produtos digitais da WE, participou das sessões e algumas semanas depois refletiu sobre a experiência.

“O exercício na Microsoft foi importante para que possamos identificar o cliente real para o qual estamos projetando, além de mergulhar em toda a ideia de prototipagem”, diz ele. “Perguntamos, isso é verdade, quais são os dados para o backup, é esta uma solução viável para levar ao mercado? Sempre colocar o cliente em primeiro lugar é algo que estamos aprendendo.”

Nettar diz que quando chegou à WE, no ano passado, encontrou “soluções fora da prateleira” numa organização liderada por jovens. Desde então, ele desenvolveu uma compreensão de como automatizar os serviços e por que levar a mensagem da WE a um público em massa é onde eles precisam ir no futuro.

“Estamos em um momento emocionante na história da WE, uma pequena organização em crescimento”, disse Nettar. “É preciso fazer as coisas de forma diferente se quiser ver quais impactos podem ocorrer nos próximos 21 anos.”

Barton emergiu da experiência de projeto com mais do que algumas ideias, incluindo a noção de ir ao mercado fazer teste de falhas das ideias.

“Isso é uma coisa importante para pedir a nós”, disse Barton. “Mas acho que é aí que podemos ver as maiores inovações acontecerem, quando estamos realmente desenvolvendo soluções que estão no mesmo rumo do consumidor.”

Ela chamou os dois dias em Redmond de uma “experiência de ligação” para um time de liderança que muitas vezes não pode estar na mesma sala ao mesmo tempo. E isso os tornou mais focados do que nunca a avançar com sua transformação digital.

“Este não é mais um momento em que podemos falar sobre construir o avião enquanto voamos”, disse Barton. “Estamos ficando à frente da curva e temos uma pista de aterrissagem para este avião pousar.”

No alto: Judson Althoff, da Microsoft, acompanha a jovem empreendedora Maia Dua no palco do WE Day em Seattle. (Foto: cortesia da WE)

The post Atualização tecnológica ajuda a WE a capacitar mais jovens a mudar o mundo appeared first on Microsoft News Center Brasil.

Mais de Microsoft Brasil

image beaconimage beaconimage beacon