Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Coronavírus: Estados Unidos ultrapassa China, Itália e Espanha em casos

Logotipo do(a) VEJA.com VEJA.com 26/03/2020 Da Redação
Policial cruza a 7ª Avenida na Times Square, ponto turístico da cidade de Nova York, geralmente lotado - 20/03/2020 © John Minchillo/AP Policial cruza a 7ª Avenida na Times Square, ponto turístico da cidade de Nova York, geralmente lotado - 20/03/2020

Os casos confirmados do novo coronavírus (SARS-CoV-2) nos Estados Unidos até esta quinta-feira, 26, ultrapassaram os da China, da Itália e da Espanha. Foram registrados 81.488 enfermos, conforme estimativa do jornal americano The New York Times, o que torna os Estados Unidos o epicentro da epidemia. Em termos de mortes, o país está bem atrás das três nações que, até há pouco, eram as mais afetadas pela Covid-19, doença causada pelo coronavírus. Houve até o momento, 1.170 óbitos.


China registrou até esta quinta-feira 81.285 casos, com 3.287 mortes. Na Itália, são 80.539 e 8.165 óbitos, e na Espanha, 56.197 casos e 4.145 mortes.

Todos os 50 estados americanos registraram pelo menos um caso da Covid-19. Nova York é o estado mais atingido, com 37.258 enfermos, responde por mais de 45% do total de casos no país e confirmou 387 mortes.

Continua após a publicidade

Em comparação, Nova York, com 19 milhões de habitantes, tem mais casos que toda a Alemanha  que, com uma população de 82 milhões, contabilizou 36.508 enfermos e é o quinto país mais atingido no mundo pela pandemia.

Andrew Cuomo, governador de Nova York, decretou quarentena a todos os cidadãos do estado desde sexta-feira 20. 

primeiro caso do novo coronavírus nos Estados Unidos foi reportado no final de janeiro no estado de Washington, na costa oeste americana, a cerca de 4.500 quilômetros do estado de Nova York.

US$ 2 trilhões

O Senado americano aprovou no início desta quinta um plano histórico de 2 trilhões de dólares (10 trilhões de reais) de apoio à primeira economia mundial, asfixiada pela pandemia da Covid-19.

O texto ainda tem que passar pela Câmara dos Representantes e ser sancionado pelo presidente, Donald Trump. O pacote “passará com forte apoio  de democratas e republicanos”, disse a presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi. Os deputados votarão nesta sexta-feira, 26, antecipou Pelosi.

_____________________

Vídeo: Alemanha faz 500 mil testes de Covid-19 por semana (AFP)

A SEGUIR
A SEGUIR

Mais de Veja.com

image beaconimage beaconimage beacon