Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Estes são os países mais felizes do mundo

Logotipo do(a) Exame.com Exame.com 20/03/2017 Gabriela Ruic
Noruega é o país mais feliz do mundo, segundo o World Happiness Report 2017 © image/jpeg Noruega é o país mais feliz do mundo, segundo o World Happiness Report 2017

São Paulo – A Noruegaé o país mais feliz do mundo, segundo Relatório da Felicidade no Mundo 2017. O país desbancou a Dinamarca, que reinava na primeira posição deste ranking desde 2014.

Leia também no MSN Brasil:
Temer defende carne, mas países reagem com cautela
Cármen Lúcia diz que vai se aposentar em 2018
Noruega é país mais feliz do mundo; veja top 10

Fique por dentro de tudo o que acontece com o App MSN Notícias
Faça o download para Windows, Windows Phone, Android e iOS.


Esse relatório é produzido anualmente pela Organização das Nações Unidas (ONU) em associação com o instituto de pesquisas Gallup e diferentes universidades, como a Universidade Oxford (Reino Unido) e a Universidade da Columbia Britânica (Canadá). O estudo foi divulgado nesta segunda-feira (20), o Dia Internacional da Felicidade.

Produzido desde 2012, o ranking avaliou os níveis de felicidade das populações de 155 países com o objetivo de mostrar ao mundo e aos líderes a necessidade de os governos pensarem em políticas públicas que privilegiem o bem-estar e que o Produto Interno Bruto (PIB) de um país não é, por si só, um indicador da qualidade de vida.

Por essa razão, a pesquisa leva em conta fatores no cálculo do índice da felicidade, além do PIB per capita: a expectativa de vida (considerando os anos em que uma pessoa se mantém saudável), o apoio social que as pessoas têm do governo, confiança nas instituições públicas, a percepção de liberdade e a generosidade.

Caso de sucesso: Noruega

Na visão dos pesquisadores, a Noruega é um caso de sucesso na edição 2017 do estudo. Isso porque, embora a economia do país tenha sofrido com as quedas nos valores dos barris de petróleo como tantos outros, a percepção de felicidadeda sua população o levou direto ao topo.

E esse avanço aconteceu justamente pelo histórico norueguês de investir no futuro, invés do presente e isso impactou diretamente no sentimento positivo que os noruegueses tem em relação ao governo e a confiança nas instituições públicas.

A experiência da Noruega, explicam os pesquisadores, mostra que a felicidade das pessoas importa mais do que a renda. Melhorar os cofres públicos é bom, evidentemente, mas o que um país resolve fazer com o dinheiro que ganha é ainda melhor.

Países mais felizes

Apesar de a Noruega ocupar a primeira colocação do ranking, os países que estão nas dez primeiras posições obtiveram pontuações muito similares. Veja abaixo quais são eles.

Mais de Exame.com

image beaconimage beaconimage beacon