Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Jato cai na Espanha após participação em parada militar

Logotipo do(a) VEJA.com VEJA.com 12/10/2017 Angela Nunes
Avião cai no Dia Nacional da Espanha, em Albacete: Um jato Eurofighter caiu enquanto voava de volta para a base após participar de um desfile militar para celebrar o Dia Nacional da Espanha. A equipe de resgate trabalha no local do acidente – 12/10/2017 © Reuters Um jato Eurofighter caiu enquanto voava de volta para a base após participar de um desfile militar para celebrar o Dia Nacional da Espanha. A equipe de resgate trabalha no local do acidente – 12/10/2017

Umjato militar caiu nesta quinta-feira em uma área rural após participar de uma parada militar emMadri durante as celebrações de um feriado nacional espanhol. O acidente aconteceu quando o caça se preparava para pousar numa base militar no sul daEspanha. O piloto não conseguiu deixar a aeronave e morreu na queda, informam jornais locais.

O avião, um jato Eurofighter, participou da parada militar do dia 12 de outubro, data que se comemora o Dia Nacional da Espanha, marco da chegada de Cristóvão Colombo à América. Em conjunto com outros três caças, a nave realizou manobras nos céus da capital espanhola e voltaria à base de Los Llanos, próxima à cidade de Albacete. Segundo informa o jornal espanhol El País, a polícia recebeu as primeiras chamadas relatando o acidente às 12h15 (horário local).

O presidente do governo de Castilha-La Mancha, Emiliano Gárcia-Page, região onde ocorreu a tragédia, confirmou em mensagem postada no Twitter a morte do piloto do caça, que “estava servindo à Espanha”. Em nota, o ministério da Defesa espanhol disse que as causas do acidente estão sendo investigadas.

Sob o tema “Orgulhosos de ser espanhóis”,  a parada militar em Madri contou com a presença da família real espanhola e os ministros de estado do país, com exceção do responsável pela pasta de Economia, em viagem àWashington. Dos 17 presidentes regionais da Espanha, apenas três não compareceram à solenidade – entre eles, Carles Puigdemont, o líder catalão que nesta terça-feira declarou a independência da Catalunha para suspendê-la na sequência. O jornal La Vanguardia informa que gritos de “prisão à Puigdemont” foram escutados nas ruas de Madri.


Mais de Veja.com

image beaconimage beaconimage beacon