Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

UE e Reino Unido iniciam segunda rodada de negociações do Brexit

Logotipo do(a) dw.com dw.com 17/07/2017
O ministro britânico para o Brexit, David Davis (esq.) e o negociador-chefe da UE, Michael Barnier © Reuters/Y. Herman O ministro britânico para o Brexit, David Davis (esq.) e o negociador-chefe da UE, Michael Barnier

O Reino Unido e a União Europeia (UE) iniciam nesta segunda-feira (17/07) em Bruxelas a segunda rodada das negociações sobre o Brexit.

Leia mais: O que está em jogo nas negociações do Brexit?

Na pauta, questões como os direitos dos cidadãos europeus e britânicos, o acerto financeiro para a saída do Reino Unido do bloco – a chamada "conta do Brexit" – e a fronteira com a Irlanda do Norte.

"Tivemos um bom começo no mês passado, mas agora chegamos às questões fundamentais", afirmou o ministro britânico para o Brexit, David Davis, ao ser recebido em Bruxelas pelo negociador-chefe da UE, Michael Barnier. Há um mês, os dois representantes se reuniram para traçar a agenda das negociações, um ano após os britânicos optarem em referendo pela saída do país do bloco europeu.

"Para nós, é extremamente importante obter progressos", disse Davis. "Agora é hora de irmos ao trabalho e fazer com que essas negociações tenham êxito."

"Agora vamos mergulhar nas questões centrais", observou Barnier. "Precisamos avaliar e comparar nossas respectivas posições para que possamos progredir." Os dois representantes farão um relato das negociações à imprensa nesta quinta-feira, após os quatro dias de reuniões entre as duas partes.

Os negociadores deverão tratar dos direitos e benefícios dos cidadãos europeus no Reino Unido e dos britânicos que vivem nos países da UE, além do controverso tema das obrigações financeiras britânicas para com Bruxelas. Estimativas indicam que o valor da conta do divórcio a ser paga pelos britânicos esteja entre 60 bilhões e 100 bilhões de euros.

Além disso, também serão analisadas questões como a saída dos britânicos da Comunidade Europeia de Energia Atômica (Euratom) e a resolução de procedimentos judiciais que ainda estejam pendentes até a data da saída efetiva do Reino Unido da UE.

O objetivo de Bruxelas é que as negociações estejam encerradas no segundo semestre de 2018, para que as duas partes possam assinar e ratificar o acordo antes de 29 de março de 2019, quando terminam os dois anos de prazo para a formalização do Brexit.


Mais de Deutsche Welle

image beaconimage beaconimage beacon