Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Câmara recebe nove pedidos de impeachment de Temer em dois dias

Logotipo do(a) Estadão Estadão 6 dias atrás Daiene Cardoso
Câmara dos Deputados: Plenário da Câmara dos Deputados © André Dusek/Estadão Plenário da Câmara dos Deputados

BRASÍLIA - A Secretaria-Geral da Mesa Diretora da Câmara registrou na noite desta sexta-feira, 19, nove pedidos de impeachment contra o presidente Michel Temer em dois dias. O nono pedido é uma nova versão do documento conjunto protocolado na quinta-feira, 18, pela oposição.

A diferença para o primeiro pedido dos oposicionistas está nos documentos apresentados pelos autores que assinam o documento. O teor do pedido se concentra na tese de que Temer cometeu crime de responsabilidade e obstruiu a Justiça. A lista de pedidos de abertura de processo de afastamento do presidente inclui o do deputado Diego Garcia (PHS-PR), um do deputado João Henrique Caldas (PSB-AL), um do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), um assinado por oito deputados tucanos e outro apresentado por um deputado estadual de Goiás, Junio Alves Araújo (PRP).

A secretaria também registrou dois pedidos de impeachment de autoria do deputado Alessandro Molon (Rede-RJ). O teor dos pedidos é o mesmo, o que muda é a autenticação da assinatura. Mesmo com teor semelhante, a Secretaria considera como requerimentos diferentes, já que muda o número do protocolo.

A análise técnica para o deferimento ou não da admissibilidade dos pedidos considera o cumprimento de alguns pré-requisitos formais. Caberá ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidir se autorizará o andamento do processo de impeachment. A denúncia contra um presidente pode ser apresentada por qualquer cidadão, em documento assinado, com firma reconhecida e com documentos que comprovem os crimes supostamente cometido pelo presidente da República.

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon