Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Joesley diz que 100% dos negócios eram com o ‘presidente Michel’

Logotipo do(a) Agência O GloboAgência O Globo 19/05/2017 Agência O Globo -
Afirmação foi feita quando empresário explicava a conversa sobre o pagamento de propinas. © Foto: André Coelho/Agência O Globo Afirmação foi feita quando empresário explicava a conversa sobre o pagamento de propinas.

BRASÍLIA — Em um dos trechos de sua delação premiada, o empresário Joesley Batista, dono da JBS, afirmou à Procuradoria-Geral da República (PGR) que 100% dos “negócios” dele eram tratados diretamente com o presidente Michel Temer. A afirmação foi feita quando Joesley explicava a conversa que teve com o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) sobre o pagamento de propinas a um grupo do PMDB.

Joesley explicou que não sabia o grau de conhecimento de Rocha Loures sobre a necessidade de manter “calmos” o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Lúcio Funaro.

— Quando era com o Geddel (Vieira Lima, ex-ministro) e o Michel era bastante consolidada a ideia de que todo mundo sabia do que estava acontecendo. Rodrigo eu conheci em uma ou duas conversas. Eu tive com ele umas três vezes. E 100% do meu negócio era com o presidente Michel — afirmou.

Segundo delação de Joesley Batista, dono da JBS, Rocha Loures teria se encontrado com o próprio Joesley, por indicação do presidente Michel Temer, para negociar pendências do grupo J&F no governo. O deputado foi filmado recebendo R$ 500 mil de Ricardo Saud, diretor da JBS e também delator.

Rocha Loures é um conhecido homem de confiança de Temer. Foi chefe de Relações Institucionais da Vice-Presidência sob Temer. Após o impeachment, virou assessor especial da Presidência e, em março, voltou à Câmara, ocupando a vaga do ministro da Justiça, Osmar Serraglio.

A SEGUIR
A SEGUIR

image beaconimage beaconimage beacon