Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Dilma, sobre documentário no Oscar: ''História segue implacável contra os golpistas''

Logotipo do(a) Correio Braziliense Correio Braziliense 13/01/2020 Correio Braziliense

© Nelson Almeida/AFP A ex-presidente Dilma Rousseff aproveitou, nesta segunda-feira (13/1), a indicação do documentário Democracia em vertigem, de Petra Costa, ao prêmio de Melhor Documentário no Oscar 2020, para reafirmar que o impeachment que a retirou da Presidência, em 2016, foi um "golpe".

Em nota, Dilma afirma que o documentário mostra "a história do golpe de 2016", que a tirou da Presidência da República "por meio de um impeachment fraudulento". Ela segue afirmando que o processo resultou "na ascensão de um candidato da extrema-direita em 2018", referindo-se ao presidente Jair Bolsonaro.

Por fim, a ex-presidente parabeniza a cineasta Petra Costa e diz que "a verdade não está enterrada" e que "a história segue implacável contra os golpistas".

A indicação do filme, que pode ser assistido na plataforma Netflix ao lado de outros indicados, reacendeu o debate sobre o impeachment de Dilma Rousseff.

Nesta segunda-feira, enquanto partidos e políticos de esquerda comemoravam a notícia, grupos e legendas à direita acusavam a obra de ser "ficcional" e "fanatasiosa".

Leia a íntegra do comunicado de Dilma Rousseff

"A denúncia do golpe no Oscar

A história do Golpe de 2016, que me tirou da Presidência da República por meio de um impeachment fraudulento, ganha o mundo pelas lentes de Petra Costa no documentário “Democracia em Vertigem”. E, para surpresa de alguns, ganhou hoje indicação ao Oscar. O filme mostra o meu afastamento do poder e como a mídia venal, a elite política e econômica brasileira atentaram contra a democracia no país, resultando na ascensão de um candidato da extrema-direita em 2018. Parabéns a Petra e à equipe do filme pela indicação ao Oscar. A verdade não está enterrada. A história segue implacável contra os golpistas.

Dilma Rousseff"

_____________________

Mais de Correio Braziliense

Correio Braziliense
Correio Braziliense
image beaconimage beaconimage beacon