Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Moro diz que irá aproveitar apenas parte das dez medidas contra corrupção apresentadas ao Congresso

Logotipo do(a) Estadão Estadão 08/11/2018 Breno Pires

O atual ministro da Justiça, Torquato Jardim, e o futuro ministro da pasta, juiz federal Sérgio Moro, durante coletiva de imprensa após reunião. © Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil O atual ministro da Justiça, Torquato Jardim, e o futuro ministro da pasta, juiz federal Sérgio Moro, durante coletiva de imprensa após reunião.
BRASÍLIA - O juiz federal Sérgio Moro, futuro ministro de Justiça e Segurança Pública no governo Jair Bolsonaro, afirmou nesta quinta-feira, 8, que já existem várias medidas e planos em gestação sobre combate à corrupção e crime organizado. Entre elas, Moro disse que vai aproveitar uma parte das propostas que constavam nas dez medidas contra a corrupção apresentadas ao Congresso por projeto popular.

"As eleições deixaram claro que há grande insatisfação da população com a segurança pública. Esse é um problema sério, difícil, que precisa ser equacionado. Em parte por medidas executivas, em parte por projeto de lei. É o momento propício para a apresentação de projetos legislativos. As 10 medidas estão dentro desse radar", afirmou Moro.

"Algumas das propostas (das 10 medidas) serão resgatadas e algumas talvez não sejam tão pertinentes agora quanto no passado e novas devam ser inseridas", afirmou Moro.

Ao lado de Torquato Jardim, Moro falou em dar "continuidade aos bons projetos que vêm sendo executados". "Não sou daqueles que assumem reclamando que existe herança maldita."

Sobre o que pretende propor quando assumir a pasta, que fundirá os ministérios da Justiça e da Segurança Pública, o futuro ministro disse que pretende propor medidas fortes, simples, para serem aprovadas em tempo breve, dentro dos dois pontos basilares de sua futura gestão, o combate à corrupção e ao crime organizado.

Após reuniões na quarta-feira, 7, com o ministro de Segurança Pública, Raul Jungmann, e nesta quinta-feira com o ministro da Justiça, Torquato Jardim, Sérgio Moro falou brevemente com a imprensa.

Vídeo: Bolsonaro e Moro têm agenda intensa em transição

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon