Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Moro: Hackers ‘não vão interferir’ na missão de reduzir crimes

Logotipo do(a) VEJA.com VEJA.com 12/06/2019 Da Redação
O ministro da Justiça, Sergio Moro © Adriano Machado/Reuters O ministro da Justiça, Sergio Moro

O ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) apresentou na manhã desta quarta-feira, 12, números que mostram a redução no número de diversos crimes, entre eles homicídio e roubo, no primeiro semestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano passado. E aproveitou para mandar um recado: “Hackers de juízes, procuradores, jornalistas e talvez de parlamentares, bem como suas linhas auxiliares ou escândalos falsos não vão interferir na missão”, escreveu o ministro, em sua conta no Twitter.

Uma série de mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil atribuídas a Moro mostra que ele orientou o procurador Deltan Dallagnol, do Ministério Público Federal, em ações da operação Lava Jato enquanto ele era o juiz responsável pelos processos relativos à operação. Os diálogos no aplicativo Telegram foram obtidos, segundo o site, por uma fonte anônima que compartilhou o material. Os dois negam qualquer irregularidade nas conversas.

Em sua conta na rede social, o ministro tocou no assunto ao apresentar estatísticas de criminalidade a partir do Sinesp, sistema do Ministério da Justiça, que reúne dados de boletins de ocorrência. Moro destacou uma redução de 23% no número de homicídios nos primeiros dois meses de 2019 em relação ao mesmo período de 2019.

“Muitos fatores influenciam a queda, o mérito não é só do Governo Federal, mas também dos estaduais e distrital. Mesmo com a redução, os números ainda são altos, precisamos trabalhar muito mais”, afirmou Moro, que também cobrou a aprovação de seu Projeto Anticrime, mas reconheceu que a prioridade é a reforma da Previdência. 

Vídeo: The Intercept: diretor explica a polêmica investigação (AFP)

A SEGUIR
A SEGUIR

Quer receber as principais notícias do MSN Brasil pelo Facebook Messenger?
Inscreva-se agora.

Mais de Veja.com

image beaconimage beaconimage beacon