Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

PSL expulsa deputados estaduais bolsonaristas

Logotipo do(a) Poder360 Poder360 15/07/2020 Poder360
Os deputados da Alesp Gil Diniz (à esq.) e Douglas Garcia (à dir.). Foram expulsos do PSL © Alesp Os deputados da Alesp Gil Diniz (à esq.) e Douglas Garcia (à dir.). Foram expulsos do PSL

O PSL expulsou nesta 4ª feira (15.jul.2020) os deputados estaduais de São Paulo Gil Diniz e Douglas Garcia. São acusados de participar de “atividades políticas contrárias ao regime democrático”.

Eis a íntegra (1 MB) da decisão estabelecida na executiva do partido em São Paulo.

Os deputados da na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) são defensores de Jair Bolsonaro –ex-filiado à sigla. Dizem ser perseguidos politicamente por serem favoráveis à criação do Aliança pelo Brasil.

Os 3 membros da comissão estadual de ética do partido votaram de forma unânime pela expulsão.

No parecer que confirma a expulsão, o partido declara: “Existe a obrigatoriedade de que os filiados do PSL mantenham compromisso fundamental do partido com a democracia, na defesa intransigente dos interesses do Brasil e do povo brasileiro”. 

Inquérito das fake news

Gil Diniz e Douglas Garcia são investigados no inquérito das fake news que tramita no STF (Supremo Tribunal Federal).

A Alesp suspendeu por 12 meses os deputados. A decisão foi publicada no Diário Oficial em 30 de junho, depois de pedido feito pelo partido à Presidência da Casa.

Segundo o partido, a iniciativa foi motivada pelo envolvimento dos 2 políticos na disseminação de informações falsas e de ataques a instituições democráticas.

O afastamento dos deputados não implica em perda de mandato.

Mais de Poder360

image beaconimage beaconimage beacon