Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Principais notícias

Temendo falta de voto, Maia encerra sessão sobre Previdência e adia decisão

Logotipo do(a) Poder360 Poder360 12/07/2019 Paloma Rodrigues
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a sessão que analisava destaques ao texto-base da reforma da Previdência à 1h51 desta 6ª feira (12.jul) © Sérgio Lima Presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a sessão que analisava destaques ao texto-base da reforma da Previdência à 1h51 desta 6ª feira (12.jul)

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a sessão que analisa a reforma da Previdência à 1h51. Ao avançar da madrugada desta 6ª feira (12.jul.2019), o governo começou a sofrer com a falta de deputados dispostos a prosseguir com a votação do texto.

O líder do PP, Arthur Lira (AL), um dos caciques do Centrão, colocou o partido em obstrução (quando os deputados optam por não se apresentarem) à 1h40 da madrugada. Isso porque o partido queria empurrar as votações para a manhã seguinte.

Com isso, a oposição também aproveitou para entrar em obstrução e inviabilizar a votação do restante dos destaques. Até agora, já foram analisados 7 destaques. Ainda faltam 6.

A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que altera o sistema de aposentadorias já foi aprovada em 1º turno na Câmara, mas os deputados ainda analisam destaques –trechos votados separadamente ao texto-principal.

Depois disso, eles ainda precisarão votar a PEC em 2º turno.

_______________________________

Vídeo: Paulistanos protestam contra reforma da Previdência (AFP)

A SEGUIR
A SEGUIR

Quer receber as principais notícias do MSN Brasil pelo Facebook Messenger?
Inscreva-se agora.

Mais de Poder360

image beaconimage beaconimage beacon