Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Integrantes da realeza que já abriram mão de suas obrigações

Logotipo do(a) PhotosPhotos 14/01/2020

A decisão do príncipe Harry e de Meghan Markle de abdicarem ao posto de membros seniores da Família Real britânica caiu como uma bomba no noticiário global, mas não é a primeira vez que integrantes da realeza tomam esse tipo de atitude. Abaixo, veja quem já abriu mão de seus títulos, obrigações e privilégios.

ACOMPANHE TUDO SOBRE A REALEZA

Príncipe Harry e Meghan Markle

© Chris Jackson/Getty Images

Em 8 de janeiro de 2020, o duque e a duquesa de Sussex anunciaram por meio de sua conta no Instagram sua decisão de abdicar do posto de 'membros seniores da Família Real britânica'. Em seu comunicado, o casal expressou a intenção de se tornar 'financeiramente independente' e de se dividir 'entre o Reino Unido e a América do Norte'.

Em 13 de janeiro, a rainha Elizabeth II convocou uma reunião com integrantes da família real, incluindo Harry, para discutir a decisão do casal e o impacto dela. Ao final da reunião, um comunicado assinado por ela dizia que a família 'apoia totalmente' a decisão de Harry e Meghan.

'Embora nossa preferência seria de que eles dedicassem todo seu tempo trabalhando como membros da Família Real, respeitamos e entendemos seu desejo de viver uma vida mais independente em família enquanto permanecem sob os valores da minha família', dizia o comunicado.

Lady Patricia Ramsay

© The Print Collector/Getty Images

Patricia, neta da rainha Victoria, se casou com o comandante da Marinha e depois almirante Alexander Robert Maule Ramsay, um plebeu, em 1919. Pela união, ela abriu mão de seu título de princesa da Grã-Bretanha e Irlanda, e viveu o resto da vida como Lady Patricia Ramsay. Ela morreu em sua casa, em Windlesham, Surrey, em 12 de janeiro de 1974, aos 87 anos.

Sayako Kuroda

© Koji Sasahara, Pool/AP Photo

Conhecida como Sayako (à direita na foto), preincesa Nori, Kuroda precisou desistir de seus títulos reais e status quando se casou com Yoshiki Kuroda (à esquerda na foto), um urbanista do governo de Tóquio, em 2005. Na ocasião, ela foi a primeira integrante da família real japonesa a perder seu posto desde que Masako Senlost renunciou a seus títulos para se casar, em 1983. 

Ornitóloga (especialista em pássaros), Sayako é atualmente sacerdotisa-chefe do santuário Ise, um templo dedicado à deusa Amaterasu. No entanto, ela também continua a atender formalmente alguns eventos da família real.

Príncipe Friso

© Michel Porro/Getty Images

O caçula do rei holandês Willem-Alexander, príncipe Friso, renunciou ao direito de sucessão ao trono quando se casou com Mabel Wisse Smit em 2004. Isso por causa da notícia da suposta ligação amorosa que ela teria tido com o famoso traficante holandês Klaas Bruinsma, em 1989. O escândalo teve uma repercussão tão grande que o então primeiro-ministro Jan Peter Balkenende se recusou a apoiar o casamento. 

O príncipe e sua mulher receberam permissão de manter seus títulos honorários - príncipe e princesa de Orange-Nassau - e se mantiveram membros da família real. Friso sofreu um acidente quando esquiava em um resort na Áustria em fevereiro de 2012. Após meses de tratamento, ele morreu em 12 de agosto de 2013.

Ayako Moriya

© Kyodo/Reuters

Filha de Norihito, príncipe Takamodo, e Hisako, princesa Takamado, do Japão, Ayako foi obrigada a renunciar a seus títulos e privilégios quando se casou com o empresário Kei Moriya, em 2018. O governo japonês, no entanto, concedeu a ela a quantia de US$ 950 mil. 'Estou plena de felicidade', disse ela a jornalistas logo após seu casamento.

Lennart Bernadotte

© Gisbert Paech/ullstein bild/Getty Images

Nascido príncipe Gustaf Lennart Nicolaus Paul, duque de Småland, Bernadotte foi o primeiro sueco da realeza a desistir voluntariamente de herdar o trono. Seu casamento com a plebeia Karin Nissvandt, significou a renúncia automática a seus títulos como príncipe, conforme indicado no Ato de Sucessão da Suécia.

Em 1972, o casamento de Bernadotte com Nissvandt chegou ao fim e ele se casou com Sonja Haunz. Bernadotte morreu em 21 de dezembro de 2004, na Ilha Mainau, aos 95 anos.

Ubolratana Rajakanya 

© Soeren Stache/picture alliance/Getty Images

Filha mais velha do rei Bhumibol Adulyadej e da rainha Sirikit, da Tailândia, Rajakanya desistiu de seu status real em 1972 ao se casar com o americano Peter Ladd Jensen. O casamento chegou ao fim em 1998, quando Rajakanya deixou os EUA e voltou à Tailândia. Seus postos não foram retomados, mas ela recebeu o título de 'Tunkramom Ying', que significa 'A Filha da Rainha Regente'.

Ela também é muito popular em seu país como estrela de cinema, apresentadora e líder de campanhas antidrogas bem-sucedidas. 

___________________________

Vídeo: Harry e Meghan pagarão por sua própria segurança (Bang Showbiz)

A SEGUIR
A SEGUIR

image beaconimage beaconimage beacon