Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Por que os brasileiros não bebem vinhos brasileiros?

Logotipo do(a) HuffPost Brasil HuffPost Brasil 27/07/2018 Vitrine dos Vinhos
O Brasil conta com cerca de 150 vinícolas produzindo vinhos finos. © Getty Images O Brasil conta com cerca de 150 vinícolas produzindo vinhos finos.

Quantas vinícolas brasileiras você conhece? Quantos vinhos nacionais finos você já experimentou?

O Brasil conta com cerca de 150 vinícolas produzindo vinhos finos e algo em torno de 1.000 vinícolas dedicadas à produção de vinhos de mesa ou artesanais, segundo informa a Wines of Brazil.

E o cenário anda muito positivo para o enoturismo também: há diversas opções, sobretudo na região sul.

As premiações e as boas críticas ao setor de vinhos despontam dentro e fora do país, tal como as discussões sobre a qualidade e a identidade do vinho nacional.

Há, inclusive, entre os apreciadores de vinhos, nichos que defendem de forma apaixonada o consumo do produto nacional! Só que eles são, infelizmente, as exceções.

A imensa e esmagadora maioria dos brasileiros mal bebe vinhos – estima-se que cada habitante consome menos de 2 litros da bebida anualmente. E os que bebem não conseguiriam citar nem meia dúzia de vinícolas ou de vinhos nacionais finos (de mesa talvez citassem alguns, mas o papo é sobre os finos!).

Qual seria a razão? Preconceito? Ignorância? Esnobismo?

Seja qual for o motivo, fato é que a produção nacional de vinhos finos brancos, tintos, rosés e espumantes tem pouquíssima expressão nas mesas dos brasileiros, quando, na verdade, deveria ter muito mais visibilidade! E não se afirma isso por conta de um patriotismo cego, mas pela qualidade que diversos vinhos nacionais possuem!

Uma pequena amostra disso, para nós, são estes exemplares:

Angheben Chardonnay Edição Limitada

Admiramos muito esta vinícola e já experimentamos vários vinhos deliciosos de lá! Este vinho branco é bem frutado, seco, possui um bom corpo e uma ótima acidez! É muito saboroso do primeiro ao último gole! Nós o bebemos ao lado de uma pizza caprese e a combinação rendeu muitos suspiros! Caso você queira dispensar um prato, não tem problemas: ele é um ótimo vinho para degustar sem pressa!

Vinhetica Terroir de Rosé 2016

O produtor percorreu todo o território nacional em busca do melhor terroir para produzir vinhos sustentáveis, da forma mais natural possível. Aqui, um belo rosé frutado, de corpo médio, final longo e com uma boa acidez. Além do forte conceito, em termos de sabor, ele é bem fresco e muito gostoso! A nossa dica é servi-lo ao lado de um suculento hambúrguer de cordeiro e deixar aquela noite de sábado especial!

Milantino Espumante Extra Brut

Foi um dos primeiros espumantes nacionais que experimentamos e não pensamos duas vezes antes de garantir um exemplar. Ele é seco, refrescante e mais encorpado, características que o tornam muito versátil! Bom para beber sozinho e harmoniza muito bem com as refeições, inclusive com as mais saborosas, tal como uma costela de porco com chutney de tomate! Uma deliciosa companhia, seja em eventos, seja no conforto de casa!

Vallontano Reserva Merlot 2012

Sempre ouvimos falar dessa vinícola gaúcha e estreamos com esse Merlot, uma uva que se adaptou muito bem ao microclima do Vale dos Vinhedos e que deu origem a esse exemplar incrível, muito aromático e saboroso, cuja acidez dá frescor ao vinho e o equilibra perfeitamente! Ele nos surpreendeu ao lado de uma massa ao sugo com tomates cerejas frescos, azeitonas pretas, folhas de manjericão e burrata cremosa. A cada garfada generosa e a cada gole só restava a certeza de que valeu o investimento!

No geral, é possível encontrar vários tipos de vinhos nacionais acessíveis a todos os bolsos e que são capazes de agradar muitos apreciadores de vinhos fora e dentro do Brasil.

Acima estão alguns exemplos. Mas antes que você pense errado, não estamos falando de você trocar aquele seu vinho francês preferido ou aquele italiano de coração por um vinho brasileiro. De forma alguma!

A ideia é você expandir as suas compras e passar a considerar o produto nacional, até porque, em muitos casos, ele é superior aos exemplares que são largamente importados dos nossos vizinhos argentinos e chilenos. E franceses, americanos, sul-africanos, neozelandeses, italianos...

Honestamente: você bebe vinhos brasileiros? Compartilhe a sua opinião sobre eles!

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

Mais de HuffPost Brasil

image beaconimage beaconimage beacon