Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Psoríase: uma condição que fere mais que a pele

Logotipo do(a) Superela Superela 10/10/2019 Larissa Freitas

Entramos no mês de outubro, o famoso Outubro Rosa, mês dedicado a conscientização da prevenção do câncer de mama. Esta é uma data muito importante, mas o que muitos desconhecem é que este mês também é dedicado a conscientização da Psoríase.

Nunca cheguei a falar sobre essa doença na internet, mas depois de vivenciar tantas dificuldades ao longo da vida, além de presenciar descaso social e preconceito, achei que este seria o melhor momento.

Mas afinal o que é Psoríase?

psoriase - coceira © Fornecido por Superela Entretenimento e Informatica S.A. psoriase - coceira

Trata-se de uma doença crônica na pele, que atinge principalmente o couro cabeludo, articulações, ossos e em alguns casos (o meu por exemplo) o corpo inteiro, também chamado de psoríase generalizada. Em outras pessoas ocorre ainda a psoríase invertida, que atinge as partes íntimas do corpo.

Como havia falado, é uma doença CRÔNICA, que não tem cura, mas possui tratamento. Ah e ao contrário do que muitos pensam: não é contagiosa!

No entanto, a desinformação torna tudo caótico e o preconceito com os portadores da doença, é gradativo e evidente.

A Psoríase se manifesta de algumas formas…

Manchas esbranquiçadas ou avermelhadas que provocam erupções na pele e como qualquer feridinha comum pessoal ela sangra, coça e quando inflama ou infecciona pode ocorrer a presença de pus no local. A pele geralmente não possui hidratação na região que por sua vez racha e fica com um aspecto de ressecamento.

Por isso, quando alguém me pergunta “O que é isso no seu corpo?”. Eu respondo: “Um ressecamento de pele, nada grave e não contagia”. Desse jeito, fica mais fácil falar sobre o assunto, ao invés de explicar tudo desde o começo para tantas pessoas.

Mas o que eu quero evidenciar aqui é que além dos psoríaticos terem que lidar com esta condição física, eles também precisam lidar com questões emocionais e sociais como: baixa autoestima, alterações no humor, síndrome do isolamento, etc. e a lista não para aqui, ela é bem longa.

A psoríase está ligada a fatores emocionais.

Eu, por exemplo, quando passo por alguma situação na vida que exige muito de mim ou um estresse fora do comum, passo noites sem dormir entre outras coisas, as manchas espalhadas pelo corpo tendem a ficar mais evidentes.

Assim como um escorpião que libera seu veneno quando se encontra em perigo, nós psoriáticos temos esta “válvula de escape”.

Quem já sabe como a doença funciona sempre manda um “está tudo bem com você? Suas manchas estão tão graves” e, sinceramente, não é nada bom ouvir esse tipo de coisa.

Já li relatos de meninas que além do bullying na infância, foram totalmente descartadas pelos parceiros quando começaram a se relacionar na adolescência por conta da doença.

E não é só na vida amorosa que isso acontece não, já perdi as contas de quantas pessoas me vieram com remédios e promessas de que tinha cura e que “dessa vez” iria funcionar. Acredite, já cheguei a colocar pólvora nas regiões mais afetadas, mas como disse: a doença não tem cura.

Então se você convive com algum psoriático não tente lhe impor nada, tudo que você pensou de solução ele já usou e fez.

Antes de finalizar, eu quero deixar uma listinha de coisas que fazem a diferença no dia de uma pessoa psoríase:


  1. Nunca pergunte: “O que é isso na sua pele?”. Não são todas as pessoas que gostam de conversar abertamente sobre o assunto, então se você não sabe do que se trata, não seja invasiva, deixe para lá.
  2. Ninguém precisa do olhar de piedade do outro, aceite a pessoa como ela é.
  3. A doença não tem cura, mas pode ser tratada, então não ofereça nenhum tipo de medicamento.
  4. Quando o portador estiver tentando esconder suas manchas, não diminua sua dor. Ao invés de dizer: “Isso é besteira, você não tem que esconder nada de ninguém”, substitua por: “Você é lindo(a) do jeito que é, use o que quiser para se sentir bem”.
  5. Quando o psoriático não quiser comer algum alimento não insista. É muito chato ter que contar todas as razões pelas quais você não pode comer isso ou aquilo (às vezes eu acho que até água faz mal, imagina um bolo de trigo).
  6. Acolha as pessoas que possuem psoríase (ou qualquer outro tipo de doença). Somos seres humanos e já temos que lidar com essas questões, ter que lidar com a rejeição é, com certeza, a pior delas.

Eu já perdi as contas de quantos quilos de base eu usei para esconder as minhas manchas (e que só irritaram ainda mais a minha pele). Para um psoriático, o mais importante é estar do lado de quem ama, receber um abraço para acalmar o coração no meio de uma crise e ser aceito do jeito que é.

Se você sofre com a psoríase, acredite: você é linda!

Não se esconda, não se isole, quem se importa com você de verdade não se importa com a quantidade de manchas que você tem na pele.

Imagem: Freepik

The post Psoríase: uma condição que fere mais que a pele appeared first on Superela.

____________________________________

Vídeo: Gêmeas com deficiência auditiva 'sentem' músicas (Reuters)

A SEGUIR
A SEGUIR

Mais de Superela

image beaconimage beaconimage beacon