Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

A fada do dente ajuda a lidar com as primeiras trocas dentárias

16/08/2014 Por Redação

Lenda ensina as crianças de forma lúdica a cuidar dos primeiros dentes que caem - Shutterstock

A história da fada que recolhe os dentinhos deixados embaixo do travesseiro das crianças durante a noite é bem conhecida. Por todo mundo, a lenda da Fada do Dente ajuda os pais e dentistas a lidarem com as primeiras trocas dos dentes. No geral, o conto parece facilitar esse processo e deixar as crianças até animadas para esse período.

Segundo a professora de Odontopediatria da Escola de Aperfeiçoamento Profissional (EAP) da  Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (APCD) Sandra Kalil Bussadori as crianças começam a trocar os dentes de leite por permanentes entre 4 e 7 anos. Ela acredita que parte das crianças têm medo dessa mudança, por ser uma parte si que vai embora. “Ele ficam com medo que possa doer, com medo de ver sangue e que demore a nascer outro dente no lugar”, explica.

O especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial pela USP Pedro Augusto Benatti coloca que enquanto algumas crianças se mostram animadas para a troca dos dentes, outras demonstram maior nervosismo e apreensão. “Principalmente quando a troca não ocorre de forma passiva, isto é, o dente não cria mobilidade por si só e então não cai”. Ele afirma que nestes casos a avaliação do especialista é fundamental.

Benatti explica que é importante verificar se os dentes de leite permanecem por mais tempo do que deveriam. Quando isso ocorre, os dentes permanentes não podem nascer nos seus devidos lugares, comprometendo os espaços e posições de outros dentes e provocando desajustes da mordida. Outros casos onde ocorre a perda prematura de um dente de leite, seja por cárie ou por um acidente, os dentes permanentes podem nascer prematuramente também, comprometendo o espaço de outros dentes que estão por virem. De acordo com o dentista, 30% dos casos de apinhamento dentário têm origem na perda prematura dos dentes de leite.

A dentista Sandra acredita no uso da história como processo lúdico e atrativo para as crianças. “Acho que eles ficam interessados no presente que a fada trará”, brinca. Além disso, a fada só aceita dentes que estão bem cuidados, por isso, o conto ajuda no ensino da higiene bucal. Contudo, ela ressalta que a doação do dente de leite para o Biobanco ou Banco de Dentes, em universidades, ajuda muito na elaboração de novas pesquisas a partir desse material.

image beaconimage beaconimage beacon