Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Alimentos duros podem quebrar dentes já fragilizados

16/08/2014 Por Redação

Uma em cada duas crianças sofre traumatismo dentário - Shutterstock

Não é fácil quebrar um dente. Não se ele for saudável, pois a estrutura dentária tem uma dureza maior que a do osso. É o que afirmam os dentistas. Mesmo assim, segundo estudos publicados em um protocolo de atendimento da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (FO-USP), uma em cada duas crianças sofre traumatismo dentário, com maior frequência dos 7 aos 12 anos e nos meninos, pois são mais ativos.

Acidentes acontecem e neles, muitas pessoas fraturam seus dentes. Em alguns casos, o paciente estava apenas mastigando alimentos. Quando isso acontece, a professora do curso de odontologia da Universidade de Brasília (Unb), Érica Negrini Lia, explica que o dente provavelmente já estava prejudicado. “O dente tem uma estrutura muito resistente. Se um dente quebrar apenas por morder um alimento, provavelmente já estava fragilizado por ter tido uma cárie muito extensa e ter sofrido tratamento de canal, ou por já estar fraturado sem o paciente ter percebido. Até pode acontecer em um dente saudável, mas é menos provável”, explica.

Quando o paciente tiver dentes fragilizados, alimentos que oferecem resistência para ser partidos, como a pipoca ou costelas de carne, aumentam os riscos de fratura. A indicação dos especialistas é que o paciente não morda o alimento diretamente com o dente menos saudável. Já em dentes saudáveis, Érica conta que a causa mais comum de fratura é o traumatismo, ocorrido em acidentes, quedas ou brigas. Para prevenir que crianças quebrem seus dentinhos, a professora aconselha que os pais fiquem de olho em seus pequeninos quando forem dar os primeiros passos. Érica explica que por ser dente de leite, não quer dizer que seja mais fácil de quebrar. A gravidade do trauma depende mais das circunstâncias e do impacto da pancada, não da estrutura do dente, se é de leite ou permanente. Portanto, é preciso ter cuidado com os pequeninos e também com os adultos.

Os tratamentos variam de acordo com o tipo de fratura. Se atingir apenas o esmalte do dente, o tratamento é mais simples. Porém, se atingir a raiz, dificilmente é possível salvar o dente. Então, o tratamento pode ser um implante ou uma prótese fixa, segundo Érica. O mais indicado é procurar um dentista imediatamente, pois maiores são as chances de recuperação, não importando a intensidade da fratura. Para quem gosta de esportes radicais e está mais exposto a possíveis situações de risco, a professora indica os protetores bucais à base de silicone.

image beaconimage beaconimage beacon