Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Após fratura no dente de leite, criança deve ser levada ao dentista em até 6 horas

16/08/2014 Por Redação

Se aberta antes do tempo, a "janelinha" pode causar problemas ortodônticos e de fala - Shutterstock

Acidentes acontecem. Principalmente com as crianças, que brincam, correm e pulam na maior parte do dia. Se seu filho cair e machucar os dentes ainda de leite, é preciso levá-lo imediatamente ao dentista. Existem diversos tipos de fraturas possíveis e, desde a mais leve até a mais grave, é essencial o acompanhamento profissional.

Segundo o coordenador da Bebê-Clínica, da faculdade de odontologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Robson Frederico Cunha, apenas o profissional pode avaliar a gravidade do trauma, mesmo que pareça leve. “O esmalte do dente é a estrutura mais dura do corpo humano. Para quebrá-lo, o impacto deve ser forte. Por isso, é bom investigar se não houve danos no nervo do dente, acompanhando o paciente por alguns meses”. Caso haja lesão no nervo, pode demorar até que os sintomas se tornem visíveis, como o escurecimento do dente.

Quando o nervo é atingido, o tratamento de canal deve ser feito para evitar processos infecciosos que possam destruir o próprio dente e o osso ao redor. “Se a infecção não for tratada, pode conduzir a problemas no dente permanente também”, afirma Cunha. O ideal é que a criança seja levada ao dentista dentro de seis horas depois do acidente, já que uma demora superior dificulta o conserto, pois a cicatrização se inicia.

Restauração

Geralmente, os casos mais comuns são os de fratura leve e média, em que apenas a restauração é necessária. Casos de extração acontecem se a fratura atingir o nervo ou a raiz, que é o sustentáculo do dente.

Você pode se perguntar se é necessário restaurar um dente de leite, já que ele será substituído de qualquer forma. A resposta é sim, porque o dente permanente tem um tempo certo para nascer: se quebrar um dentinho muito antes, a criança vai ficar com a famosa "janelinha" até aproximadamente os seis anos de idade, podendo ter dificuldades de inserção social. Os problemas também são ortodônticos. “Na boca, todos os dentes estão em equilíbrio. Se surgir o espaço vazio, há a tendência de os outros dentes se moverem para preencher o buraco, mexendo na estrutura da boca e da mastigação”. Existem aparelhos removíveis com próteses para substituir o dente perdido, indicados para crianças acima de três anos.

Problemas de dicção também podem surgir se o espaço do dente não for preenchido por muito tempo, pois a língua perde o equilíbrio necessário para a pronúncia das palavras, oferecido pela parede dentária.

image beaconimage beaconimage beacon