Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Aproveite a primavera para exercitar-se ao ar livre

Logotipo de Nebacetin® Por Redação de Nebacetin® | Slide 1 de 9

Academias ao ar livre surgem todos os dias nos parques das cidades. Aqui, a do Parque no Povo, em São Paulo

Há alguns anos no Brasil começaram a ser instalados equipamentos de ginástica em parques e praças da maioria das cidades. O objetivo dessas academias a céu aberto, apelidadas de ATIs - Academias para a Terceira Idade – era estimular a prática de exercícios físicos entre a população mais velha, democratizando os equipamentos, graças a iniciativas conjuntas entre o poder público e a iniciativa privada. Inspirados no conceito de ‘envelhecimento ativo’, tal como foi proposto pela Organização Mundial de Saúde, esses espaços vem se multiplicando não apenas no Brasil, mas no mundo todo. Além de serem uma alternativa gratuita ao sedentarismo, as ATIs fazem sucesso porque promovem a sociabilidade e acabam até servindo para revitalizar espaços públicos.Hoje mais de mil cidades brasileiras possuem academias ao ar livre. Todas estão localizadas em espaços de fácil acesso. Os equipamentos são multifuncionais, de uso simples e simulam os movimentos básicos do corpo. A rigor, não existem restrições para a prática, mas é claro que o uso desses equipamentos deve ser feito com cautela por quem tenha qualquer limitação física. E em todos existe a recomendação para aconselhar-se com seu médico antes de começar a praticar.São Paulo conta com equipamentos de ginástica em mais de 470 praças públicas e 40 parques, espalhados por todas as regiões. No Rio de Janeiro elas também proliferam, mas as do Aterro do Flamengo e da Praia da Barra da Tijuca são famosas. Em Belo Horizonte, a ATI do Parque das Mangabeiras é uma das mais concorridas e em Salvador, o local mais procurado é o Parque Costa Azul. Os moradores de Porto Alegre contam com o Parque Moinho de Vento. Curitiba, por sua vez, é a ‘cidade campeã’ na introdução das academias ao ar livre: a maioria dos parques da cidade, entre eles o Parque Semeador, Peladeiro, Barrigui e Bacacheri, já está devidamente equipada.Solicitações do público são aceitas na maioria das prefeituras, por isso, se você sente falta de uma academia em um parque ou em uma praça próximos a sua residência ou se a sua academia está mal conservada, procure a subprefeitura mais próxima e faça sua reclamação e/ou pedido!
© Foto: Divulgação
image beaconimage beaconimage beacon