Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Atenção para a higiene da língua na hora da escovação

16/08/2014 Por Redação

Para uma escovação bucal correta, não se deve esquecer de limpar a língua

Se a língua não for bem cuidada, pode causar a saburra lingual, uma espécie de depósito de bactérias e resíduos sobre a língua - como restos de alimentos e a escamação da boca.

A superfície da língua é recoberta por papilas gustativas. O alimento, ao ser colocado na boca, ativa os receptores dessas papilas que mandam os estímulos para o sistema nervoso que gera a sensação do paladar, segundo a professora da disciplina de Estomatologia da Faculdade de Odontologia da USP, Andréa Witzel. De acordo com o especialista em dentística, Mauro Piragibe Junior é fundamental escovar a língua, pois ela representa uma grande área da boca. Nela, podem se acumular placas, restos alimentares e gerar uma proliferação bacteriana, que acabam por liberar compostos de enxofre - um dos causadores da halitose, ou popularmente conhecida como mau hálito.

As aftas, que aparecem na mucosa da boca, geralmente estão relacionadas a acidez estomacal e alimentos ácidos como abacaxi e laranja. Segundo Piragibe Júnior, elas podem ter alguma relação com alguma infecção bacteriana ou baixa imunidade. Para o consultor do Instituto Pedro Martinelli Pró-Odontologia, Rodrigo Bueno de Moraes, não é possível se falar em higiene da boca completa sem escovar a língua. “A língua, por si só, já bastaria pra gente que falar que é necessária a higiene adequada”, explica. Ele diz que a escovação da língua vai ajudar os pacientes a prevenir reinfecções de dentes tratados. Segundo o especialista, é possível prevenir 90% dos sintomas do mau hálito a partir do controle da higiene bucal completa. “A língua é tão fundamental quanto o uso do fio dental quanto a escovação dos dentes. Essa tríade compõe a base da higiene bucal assim praticada”, destaca. 

Algumas escovas têm limpadores de língua no lado inverso das cerdas, mas as cerdas têm uma escovação melhor, segundo Piragibe Junior. O enxaguante bucal é um coadjuvante da higienização. “Ele vai te ajudar na limpeza da boca, desde que não tenha clorexidina - um bactericida -, pois se for usado depois de duas semanas seguintes pode manchar os dentes”, explica. Entretanto, o especialista ressalta que o ideal é que o paciente consulte um profissional que possa lhe recomendar o enxaguante mais adequado à sua necessidade. O consultor destaca que, ao fazer uma higiene bucal correta, ao escovar os dentes a escova já faz o seu “trabalho” nas bochechas. No caso dos adultos, é indicado realizar o processo no mínimo duas vezes ao longo do dia, após acordar e antes de dormir. 

image beaconimage beaconimage beacon