Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Chega ao Brasil novo tratamento para hiperidrose

Logotipo do(a) Sua Dieta Sua Dieta 17/07/2014 Sua Dieta
Photo: Chega ao Brasil novo tratamento para hiperidrose © dandaman - Fotolia.com Chega ao Brasil novo tratamento para hiperidrose

Chega ao Brasil novo tratamento para hiperidrose

Você, possivelmente, sofre ou conhece alguém que sofra com o excesso de suor. Alguns ficam com pés e mãos sempre molhados, outros com as axilas. Muitas vezes, o suor excessivo vem acompanhado de odor desagradável. Estimativas apontam que cerca de 3% da população mundial, entre homens e mulheres, estão neste grupo.  

 A hiperidrose, condição que se caracteriza pela hiperatividade das glândulas de suor, principalmente nas regiões das axilas, pés e mãos, também pode acometer outras áreas do corpo como virilhas e couro cabeludo, e causar grandes constrangimentos na vida social e profissional.  

A novidade é o tratamento que acaba de chegar ao Brasil, um novo conceito chamado Sweat-X, que trata a hiperidrose (suor) e a osmidrose (odor) sem a necessidade de aplicação de anestésicos, atuando diretamente nas glândulas e diminuindo o problema já na primeira sessão.  

O novo tratamento, que não é um processo cirúrgico, é completamente indolor e ocorre por meio de uma nova aplicação do Accent Ultra, equipamento que age por meio de ondas eletromagnéticas na faixa de micro-ondas, e faz com que o tratamento não seja invasivo, sendo finalizado em apenas quatro sessões, com intervalos de uma semana para cada aplicação.  

O aparelho possui seis níveis diferentes de profundidade e por isso é muito mais seletivo e preciso para atingir as diversas glândulas nas regiões produtoras do suor e odor. Outras vantagens do tratamento Sweat-X é o fato de não haver qualquer tipo de complicação ou efeito colateral pós-aplicação, ou seja, o paciente, já na primeira sessão, pode retomar suas atividades normalmente, além disso, é aplicado em todos os tipos de pele, não precisa de anestésicos e possui efetividade total no tratamento da hiperidrose, com efeito que se prolonga por 6 a 8 meses.  

Atualmente, existem alguns tratamentos para a diminuição do suor excessivo, porém todos eles possuem algum tipo de restrição ou até mesmo efeito colateral. É o caso da toxina botulínica, no qual o procedimento realizado não elimina as glândulas de odor.  

Há também a Simpatectomia, intervenção cirúrgica invasiva com reais chances de complicações ou até mesmo o efeito colateral conhecido como sudorese compensatória ou sudorese reflexa, que pode ocorrer em qualquer pessoa que a realize. Consiste no aumento da quantidade de suor em outro local do corpo. Há os tratamentos não-cirúrgicos, realizados à base de comprimidos ou cremes manipuladores, que em geral - com exceção de casos leves - não resolvem totalmente o problema.  

Fique por dentro!
 

Causada por um aumento na atividade do sistema nervoso simpático (sistema autônomo sobre o qual não temos controle), a hiperidrose é relativamente comum. Por suarem excessivamente, os portadores tentam esconder o problema e acabam muitas vezes agravando a situação. Se você desconfia de que tem o problema, consulte um dermatologista.

Mais de Sua Dieta

image beaconimage beaconimage beacon