Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Como conciliar a asma e a prática de atividades físicas

Logotipo do(a) Sua Dieta Sua Dieta 17/07/2014 Sua Dieta
Photo: Como conciliar a asma e a prática de atividades físicas © Jiri Hera - Fotolia.com Como conciliar a asma e a prática de atividades físicas

Como conciliar a asma e a prática de atividades físicas

Só quem sofre com a asma sabe bem o quanto é complicado levar uma vida normal. Afinal, apesar das tentativas, quando o problema ataca, é preciso parar tudo o que se está fazendo e cuidar do mal. E quando o assunto é a prática de atividade física, qual a melhor maneira de proceder?  

Parece incrível, mas é possível conviver com o problema respiratório e praticar atividade física, inclusive em nível profissional. Segundo o Dr. Igor Polonio, pneumologista da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT), todos os esportes são recomendados para o asmático, pois o exercício físico diminui a sensação de falta de ar por meio do fortalecimento da musculatura do tórax que promove a expansão dos pulmões e seu melhor aproveitamento.  "A única ressalva é que esses pacientes devem evitar nadar em piscinas com cloro, especialmente se forem portadores de rinite também, pois a substância pode leva-los a uma rino-sinusite", adverte.  

É importante destacar, no entanto, que especialmente portadores de doenças respiratórias crônicas devem realizar atividades físicas somente com o aval de seus médicos, mantendo sempre a enfermidade controlada.

Entenda melhor a doença  
A asma é uma doença genética crônica que acomete as vias respiratórias. Ou seja, o paciente já nasce com asma, que se desenvolve de acordo com o ambiente. Fumaça de cigarro, ar seco, poluição e poeira são alguns dos fatores que podem desencadear as crises e promover a evolução do quadro. As crises causam redução ou obstrução do fluxo de ar, provocando tosse, falta de ar, chiado no peito e cansaço.  

As causas  
Animais (pelo ou caspa de animais domésticos); Poeira; Mudanças climáticas (com mais frequência em clima frio); Produtos químicos no ar ou nos alimentos; Exercícios intensos; Mofo; Pólen; Infecções respiratórias como o resfriado comum; Emoções fortes (estresse); Fumo.  

Os sintomas  
Tosse com ou sem produção de escarro (muco) Deficiência respiratória que piora com exercício ou atividade Piora quando se inspira ar frio Piora com exercício Piora com azia (refluxo) Em geral começa repentinamente

Mais de Sua Dieta

image beaconimage beaconimage beacon