Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Dia Mundial da Psoríase: saiba mais sobre este problema

Logotipo do(a) Sua Dieta Sua Dieta 17/07/2014 Sua Dieta
Photo: Dia Mundial da Psoríase: saiba mais sobre este problema © Africa Studio - Fotolia.com Dia Mundial da Psoríase: saiba mais sobre este problema

Dia Mundial da Psoríase: saiba mais sobre este problema

Você sabe o que é psoríase? 29 de outubro é o Dia Mundial desta doença que não escolhe sexo ou idade e que ainda é desconhecida por muita gente. Apesar disso, ela já atinge cerca de 3% da população do país.

 

?Qualquer pessoa pode desenvolver a psoríase, que é uma doença inflamatória crônica da pele caracterizada por lesões cutâneas avermelhadas e descamativas, com graus diferentes de intensidade, sendo que os locais mais atingidos são o couro cabeludo, cotovelos, joelhos e dorso. Em alguns casos, ela também pode aparecer em outros órgãos. Lesões nas unhas e articulações, por exemplo, podem surgir em 5 a 20% dos indivíduos acometidos?, explica a dermatologista Bárbara Moura, da Clínica Tez (DF).

 

No entanto, vale lembrar que a psoríase não é contagiosa, ou seja, nunca é adquirida pelo contato. ?A causa da doença ainda não é totalmente esclarecida, mas fatores genéticos, ambientais e imunológicos estão implicados?, afirma.

 

De acordo com a especialista, um dos principais problemas é que as lesões, além de causarem prejuízos à qualidade de vida dos portadores, podem ainda comprometer o quadro psicológico, quando interfere, por exemplo, na autoestima da pessoa.

 

?A psoríase não tem cura, mas tem controle. O tratamento varia de acordo com a intensidade da doença. São várias as formas e opções de cuidados e a melhor escolha depende da avaliação do médico dermatologista e do diálogo com o paciente. Lesões isoladas são tratadas com medicamentos de uso local, como corticóides, calcipotriol e fototerapia. Casos mais extensos e com comprometimento articular necessitam de medicação oral com imunossupressores. Há ainda situações em que é preciso acompanhamento psicológico, quando o paciente está com baixa autoestima ou ainda quando o emocional é um dos fatores desencadeante da doença?, explica a Dra. Bárbara.

 

De acordo com a médica, é importante o paciente saber que seguindo as orientações do especialista ele pode ter uma vida normal. ?É fundamental um diagnóstico antecipado e tratamento correto porque a psoríase evolui em surtos de novas lesões. O que acontece é que por falta de informação alguns doentes não procuram ajuda no tempo certo. Por isso, o alerta feito pela sociedade e a mídia para o dia 29 de outubro é muito importante para desmistificar a doença e fazer com que o portador da psoríase tenha melhor qualidade de vida?, conclui Bárbara Moura.


Mais de Sua Dieta

image beaconimage beaconimage beacon