Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Especialista tira dúvidas sobre dor nas costas

Logotipo do(a) Sua Dieta Sua Dieta 17/07/2014 Sua Dieta
Photo: Especialista tira dúvidas sobre dor nas costas © Sebastian Kaulitzki - Fotolia.com Especialista tira dúvidas sobre dor nas costas

Especialista tira dúvidas sobre dor nas costas

É muito comum ouvir das pessoas queixas sobre dores nas costas. Maus hábitos posturais ou falta de exercícios físicos podem desencadear o problema, mas existem outros fatores que causam este tipo de dor. Saiba mais sobre as dores nas costas.

- Dormir em colchão duro não é bom para a coluna. "O ideal é que a superfície seja firme, e não rígida", explica a quiropraxista e diretora da clínica QuiroVida (SP), Bia Pimentel. Colchões moles demais deixam a coluna em posições inadequadas e os muito duros podem piorar a dor.

- A dor nas costas não é uma consequência da idade avançada. A queixa mais comum de dor nas costas é a causada por lombalgias e ela pode começar já na adolescência, causada muitas vezes por má postura e pelo peso que crianças carregam na mochila. O problema pode se tornar ainda maior na fase adulta, mas a dor não está relacionada à idade, e sim à falta de cuidados durante toda a vida.

- As dores lombares durante a gravidez podem, sim, ser evitadas. Pequenas mudanças nas atividades diárias podem diminuir e até evitar o desconforto. Usar sapatos confortáveis, manter a coluna reta ao abaixar e usar sutiã de alças largas são alguns exemplos que podem fazer diferença.

- Nem todos os casos de hérnia de disco necessitam de cirurgia. Dependendo do diagnóstico, o problema pode ser tratado por um quiropraxista. "A quiropraxia trata a origem dos sintomas da hérnia de disco e obtém sucesso na maioria dos casos", afirma Bia.

- Ajustar a coluna com a quiropraxia não dói. Antes dos ajustes, o paciente recebe uma massagem que faz com que a musculatura relaxe. Os movimentos são rápidos e precisos, por isso não causam dor.

- Nem todo salto alto é inimigo da coluna. Saltos pequenos, de até três centímetros, podem ajudar a corrigir a postura. Mais importante do que o sapato, é manter a coluna vertebral em seu eixo com qualquer tipo de calçado.

- Bebês podem (e devem!) fazer acompanhamento com um quiropraxista. O momento do parto, seja normal ou cesariana, pode causar um primeiro trauma na coluna vertebral e nos nervos do bebê, por causa da força empregada para puxá-lo. É indicado que um quiropraxista faça uma avaliação da coluna para evitar problemas no desenvolvimento da criança.

- Dores na coluna não são consequência da fase de crescimento. Em alguns casos, a dor nas costas pode estar relacionada a um problema de desequilíbrio no ritmo de crescimento dos ossos, tendões e músculos, mas não existe nenhum estudo que comprove que, durante a infância e a adolescência, o crescimento em si seja a causa de dores.

- Natação não resolve problemas de coluna. A natação é indicada para pacientes com problemas posturais, mas para outros tipos de problema, a atividade pode prejudicar ainda mais a lesão, pois gera sobrecarga excessiva em algumas regiões da coluna.

- Levantar peso não é proibido. O nosso corpo possui limites que não devem ser ultrapassados, mas o verdadeiro problema está em como levantar algo pesado e não exatamente no seu peso. "O correto é dobrar os joelhos e agachar com as costas retas, colocando a força necessária nas pernas, e não na coluna", completa a quiropraxista.

Mais de Sua Dieta

image beaconimage beaconimage beacon