Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Fisioterapia pode amenizar a enxaqueca

Logotipo do(a) Sua Dieta Sua Dieta 17/07/2014 Sua Dieta
© Foto: Jamie Grill/Blend Images/Corbis

Fisioterapia pode amenizar a enxaqueca

Imagine a situação: um dia repleto de tarefas, em que você precisa entregar trabalhos difíceis de serem concluídos e várias pessoas te pressionando. Agora, coloque uma dose de enxaqueca na sua cabeça. Dói só de pensar, não é? Pois é. Este mal que atinge grande parte da população pode ser tratado de maneira eficiente e sem o uso de tantos remédios. Um dos métodos para evitar as crises é a fisioterapia.

De acordo com o Dr. Rodrigo Peres, responsável pela Central da Fisioterapia (SP), o segredo é apostar na prevenção da doença que já atinge, em média, 20% da população (segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia). A enxaqueca afeta muito mais as mulheres do que os homens, apresentando como proporção um caso em homens, para seis em mulheres.

“As causas da doença ainda são desconhecidas e acredita-se que podem estar ligadas a alterações hormonais. O consumo de certos alimentos, estresse, cansaço, além de tensões musculares, também podem desencadear a patologia”, explica ele.

A dor latejante pode afetar apenas um dos lados da cabeça e, em alguns casos, pode ser amenizada ou tratada com o uso de medicamentos prescritos por médicos. Em alguns casos, a dor é tão constante que se torna necessário o uso de remédios antidepressivos, antiepilépticos e betabloqueadores.

Este tipo de tratamento é cada vez mais procurado, graças a estudos científicos de diversas instituições nacionais e internacionais, que já comprovaram a eficácia da terapia. Neste ano, um grupo de pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto (SP), obteve respostas positivas para o tratamento, por meio das técnicas ligadas à fisioterapia.

Através de massagens fisioterapêuticas em pontos estratégicos do pescoço e da cabeça, é possível amenizar as dores causadas pela enxaqueca, já que este tipo de tratamento possui ações preventivas. "A técnica é feita por meio respiratório e de circulação sanguínea na região do pescoço. Ou seja, são processos que geram a sensação de relaxamento e reduzem os sintomas mais comuns, como náuseas e dores musculares", alerta o especialista.

Muitos casos são desenvolvidos por conta das tensões musculares, já que os músculos são propícios a memorizar os estímulos das dores, como é o caso da enxaqueca, que se desenvolve em pacientes que passam por muito estresse, gerando tensões que se transformam em dor. "Como os músculos apresentam esta capacidade de memorização, o tratamento preventivo fisioterapêutico diminui a sensibilidade dos músculos, auxiliando a eliminação das tensões," explica o Dr. Rodrigo Peres.

Para a prevenção, as sessões de massagem podem ser realizadas duas vezes por semana, com duração média de 40 minutos. E, em muitos pacientes, a melhora pode ser notada a partir da segunda semana de tratamento.

Mais de Sua Dieta

image beaconimage beaconimage beacon