Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Mande a caspa para bem longe de você

Logotipo do(a) Sua Dieta Sua Dieta 01/04/2014 Sua Dieta
Photo © Iurii Sokolov - Fotolia.com Photo

Imagine você colocar uma roupa linda, estar com o corpo em forma, mas, bem na hora de sair, se deparar com um cabelo cheio de caspa? Seria terrível, não é verdade? A dermatite seborreica do couro cabeludo, ou seja, a popular caspa, é muito mais comum do que se pensa e pode atingir pessoas de todos os sexos e idades.

"É uma inflamação crônica que ocorre em indivíduos com tendência genética, em locais com excesso de oleosidade produzido pelas glândulas sebáceas. Além do couro cabeludo, a caspa pode atingir também a face, o tórax e o dorso", explica a Dermatologista Tatiana Yumi Ogihara.

Segundo a especialista: "A caspa aparece com mais freqüência nos homens, no início da puberdade, devido ao aumento dos hormônios androgênicos.Mas ela pode ocorrer até em  recém-nascidos. Nesse caso esse hormônio é produzido pela mãe e as lesões são descritas como pequenas cascas denominadas crostas lácteas, que tendem a melhorar conforme a idade".

Mas, apesar de muita gente associar a caspa aos mais diversos fatores, a Dra. Tatiana alerta: "A causa ainda é desconhecida, mas, a oleosidade e um tipo de fungo presente normalmente no couro cabeludo ( Pityrosporum ovale) podem estar relacionados à doença. Uma variedade de circunstâncias também podem contribuir para piorar o quadro, como stress, transpiração, mudanças bruscas de temperatura, uso inadequado de condicionadores e cremes, o uso excessivo de tecidos sintéticos que retém oleosidade, como bonés e, ainda, a ingestão de bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos".

E apesar de ser, sim, uma doença, a caspa não é contagiosa e pode ser controlada apenas com o uso de produtos tópicos. "Ela deve ser tratada de acordo com as orientações médicas, para não piorar e até acentuar a queda dos cabelos. Não há tratamento definitivo, mas sim controle, realizado através de óleo mineral, no caso dos recém-nascidos, ou loções capilares e xampus à base de anitfúngicos e corticosteróides, para os adultos. O tratamento oral é recomendado apenas para os casos mais graves", diz a Dermatologista.

Para que você se previna contra esse mal, aqui vão algumas dicas:
 

-  Ao lavar a cabeça, prefira água fria ou morna. A água quente dilata os poros e ativa a produção de sebo.

- Passe os condicionadores e os cremes somente nas pontas do cabelo.

- Pelo menos uma vez por semana, use produtos específicos para o tratamento da caspa (anticaspa). 

- Lave, periodicamente, os pentes e as escovas de cabelo para remover os micro-organismos.

- Uma alimentação saudável é fundamental! Evite a ingestão exagerada degorduras.

Mais de Sua Dieta

image beaconimage beaconimage beacon