Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Nódulos nos seios nem sempre representam um câncer

Logotipo do(a) Sua Dieta Sua Dieta 21/03/2014 Sua Dieta
Photo: Nódulos nos seios nem sempre representam um câncer © Khorzhevska - Fotolia.com Nódulos nos seios nem sempre representam um câncer

Toda mulher que se cuida faz o autoexame. Mas, será mesmo que toda anomalia encontrada pode ser um indício de câncer? Especialistas garantem que não. Antes de se desesperar ao descobrir algum nódulo nos seios, é preciso saber que as chances de ser uma doença benigna é grande e somente o médico pode dar o diagnóstico correto.

O mastologista e presidente da Associação Brasileira de Mastologia ? Regional Minas Gerais, Clécio Lucena, afirma que é comum atender pacientes que chegam desoladas pela identificação de algum nódulo. Entretanto, ao aprofundar o caso com exames, o diagnóstico é uma doença mamária benigna.

"Algumas doenças são facilmente confundidas por leigos com o câncer. Isso acontece com certa frequência, principalmente, quando há incidência de dor. O que poucas pessoas sabem é que o câncer é uma doença silenciosa e, normalmente, não causa dor. Se houvesse esse sintoma, certamente, seria mais fácil descobrir a doença de forma precoce e seriam maiores as chances para um tratamento mais assertivo e menos agressivo", observa.

O médico explica que é comum aparecerem cistos nos seios e essas pequenas formações não caracterizam o câncer ou a propensão de desenvolvê-lo. Contudo, isso deve ser um sinal de alerta, pois a mulher pode ser negligente ao se acostumar com a alteração e quando, de fato, for uma lesão maligna, não procurar o médico a tempo.

"É indicado observar a evolução ou o aparecimento de novas alterações. Quando se trata de nódulos suspeitos, geralmente são mais consistentes, fixos e indolores quando tocados. Durante o período pré-menstrual, por exemplo, cistos tendem a aumentar e, depois, diminuem de tamanho. Já os nódulos verdadeiros, persistem com o tempo e podem, dependendo do tipo, até progredirem, o que traz uma preocupação maior. A melhor forma de ter um diagnóstico preciso é ir ao médico para uma avaliação clínica cuidadosa e a escolha do método de investigação mais adequado naquela circunstância", recomenda.

Ele alerta que a assimetria mamária está entre as alterações benignas mais comuns, principalmente na adolescência, fase em que as mamas estão se formando e desenvolvendo.

"Também identificado como fibroadenoma, trata-se de um tumor benigno mais comum das mamas, geralmente solitário, sendo identificado muitas vezes pela paciente ou pelos exames de imagem (mamografia ou ultrassonografia). O diagnóstico preciso é obtido com uma biopsia por agulha. Após análise, a paciente é acompanhada e examinada constantemente e, dependendo do caso, pode ser submetida a uma cirurgia para retirada do tumor", conclui.

Mais de Sua Dieta

image beaconimage beaconimage beacon