Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Os alimentos funcionais e a saúde mental

Logotipo do(a) Sua Dieta Sua Dieta 17/07/2014 Sua Dieta
Photo: Os alimentos funcionais e a saúde mental © Maridav - fotolia.com Os alimentos funcionais e a saúde mental

Os alimentos funcionais e a saúde mental

Os alimentos funcionais são conhecidos por ajudarem o organismo a funcionar melhor. Mas, você sabia que além do intestino, do estomago e outros órgãos, estes alimentos influenciam diretamente a nossa saúde mental?    De acordo com especialistas, a saúde mental de um indivíduo depende de uma série de fatores que podem influenciar no bem-estar da pessoa, entre eles o estresse, a prática ou não de atividades físicas, infecções, toxinas do organismo, interação social, condições de vida e também a dieta alimentar.   "Muitos alimentos funcionais ricos em nutrientes, como ômega 3, vitamina E e antioxidantes podem participar do desenvolvimento cerebral e sua manutenção. Em estudos recentes descobriu-se que a estrutura do cérebro pode ser modificada pela nutrição através destes alimentos que contribuem para o tratamento de doenças degenerativas, como o Alzheimer, e estados de alteração de humor, como depressão e transtornos de bipolaridade" destaca a Dra. Sylvana Braga, nutróloga, reumatóloga, fisiatra e especialista em prática ortomolecular.   Entre os alimentos que podem ser citados estão nozes, leite, amêndoa, fígado, cenoura, vegetais folhosos verdes escuros, amendoim, maçã, pera, soja, crustáceos, atum, salmão, ovo cozido e iogurte desnatado.   Vários estudos demonstram que há interação nutrição-gen modificando a genética, o que se chama de Epigenômica, isto é, a alteração da carga genética por fatores externos, que podem ser nutricionais. A nutrição, quando feita de maneira correta, altera a genética formando um gen variável de melhor qualidade, mais resistente às degenerações celulares.   A prática de atividades físicas aliadas à nutrição também contribuem com a modificação da genética prévia, alterando os gens herdados, melhorando a capacidade laborativa e cognitiva do indivíduo. Os exercícios influenciam na plasticidade cerebral, formando novos neurônios, gerando um estado energético mental e melhoria da memória e do raciocínio.

Mais de Sua Dieta

image beaconimage beaconimage beacon