Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Problema da obesidade vai além do excesso de comida

Logotipo do(a) Sua Dieta Sua Dieta 17/07/2014 Sua Dieta
Photo: Problema da obesidade vai além do excesso de comida © piai - Fotolia.com Problema da obesidade vai além do excesso de comida

Problema da obesidade vai além do excesso de comida

A obesidade pode ter razões ocultas que não somente as triviais como a alimentação inadequada e o metabolismo lento. Quando uma pessoa come mais do que deveria, ela pode estar querendo se aliviar de um estado de angústia, muitas vezes impulsionadas pelo inconsciente.

De acordo com a psicanalista Clarissa Silbiger Ollitta (SP), o que chama a atenção é o caráter de culpa que atribuem ao obeso. "A pessoa obesa é cobrada constantemente pela sua condição de ser gorda, por comer muito, por ter uma depressão, compulsão, como se fosse uma opção equivocada que a pessoa faz. Ninguém escolhe ser obeso. A comida tem múltiplos significados e preenche necessidades determinadas inconscientemente", defende ela.

Segundo a especialista, "A pessoa come porque se sente fraca, frágil e se utiliza de meios para ganhar força. Em outras palavras, a pessoa obesa come porque faz uma leitura equivocada da sua força", reitera.

No entanto, mesmo com explicações emocionais e psíquicas, não podemos desprezar as características orgânicas e genéticas, a idade, o sexo, entre outras. Na visão da especialista, o importante não é o número que aparece na balança quando alguém se pesa, mas como a pessoa interpreta este mal estar que ela nomeia de obesidade.

"Ressalto que esse desconforto aparece primeiro em frente ao espelho e depois é transformado em número. O que chama a atenção é a frequente desvalorização que a maioria dos tratamentos gera na pessoa obesa. Alguém que já se sente internamente frágil, quando submetido à exclusão social e a estereótipos, só acentua sua experiência de fracasso", diz ela.

Para Clarissa, a dieta pode ser um dos recursos de tratamento num determinado momento de sua vida e não uma terapêutica obrigatória para todos. O mais importante é considerar o momento particular do paciente, suas determinações inconscientes, seus recursos disponíveis, sua história biográfica para tentar viabilizar outras formas de enfrentamento da sua vida.

"A pessoa obesa quando come não é porque ela sente fome e sim, porque se sente fraca, frágil. A obesidade é uma consequência de uma tentativa de resolução de um estado interno. Ela interpreta equivocadamente os recursos que tem e adia sempre as ações desejáveis para a concretização dos seus objetivos. Um bom exemplo é quando uma pessoa precisa estudar para uma prova. Em vez de investir nos estudos para se preparar efetivamente, ela fica angustiada e come uma tigela de pipoca", conclui.

O desafio da Psicanálise Psicossomática, para o caso da obesidade, é desenvolver mecanismos capazes de ajudar o individuo a identificar e recuperar sua capacidade de gerar mudanças efetivas para seus objetivos, entre elas, o emagrecimento.

Mais de Sua Dieta

image beaconimage beaconimage beacon