Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Vantagem do plano de saúde é a prevenção

16/08/2014 Por Redação

Existem planos de saúde para diversos perfis de pacientes - Shutterstock

A prevenção na saúde bucal é importante e deve ser levada a sério. É preciso seguir as indicações dos dentistas quanto à quantidade de visitas, escovação e cuidados bucais. Além das visitas usuais, muitos imprevistos, como acidentes, podem surgir, exigindo que a consulta seja antecipada. Para facilitar a ida ao dentista, os planos de saúde podem ser uma opção. Existem muitos tipos de planos, que cobrem desde os procedimentos mais simples, como limpezas e restaurações até cirurgias periodontais. O paciente precisa escolher aquele que melhor se encaixa em seu perfil.

Para o presidente da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), Luiz Fernando Varrone, para a maior parte da população de condição financeira média, contratar um plano de saúde odontológico pode ser vantajoso. Mas ele alerta que é importante conversar com profissionais da área antes de decidir qual plano contratar. “Para a pessoa leiga, é complicado saber que tipo de procedimento está sendo oferecido. O ideal é ter acesso a um profissional de confiança para entender o que está sendo contemplado no plano para saber se vale a pena. O paciente também pode procurar as muitas associações odontológicas espalhadas pelo País para orientações”. 

Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que regula as operadoras de plano de saúde, 20,7 milhões de brasileiros são beneficiários de planos odontológicos atualmente. Existem 2.979 planos exclusivamente odontológicos no Brasil, oferecidos por 345 operadoras. Dentre os procedimentos que, segundo a ANS, um plano não pode negar ao beneficiário, estão consulta odontológica inicial, desde controle de placa bacteriana, aplicação tópica de flúor, colagem de fragmentos dentários e restauração temporária até procedimentos mais complexos como cirurgia periodontal a retalho, tratamentos cirúrgicos de tumores benignos e enxerto gengival. O prazo máximo de espera pela consulta ou procedimento realizado em consultório estipulado pela Agência é de sete dias.

Mas afinal, vale a pena contratar um plano odontológico? Para Varrone, é muito relativo. “A prevenção é a parte mais barata da odontologia. Usando o plano, a pessoa pode ter melhor acesso à prevenção de uma forma mais em conta para o bolso. Quando a prevenção é boa, ela passa mais por procedimentos simples como uma restauração ou limpeza. Então o plano pode ser viável”, opina. Para quem precisar realizar procedimentos mais complexos, como colocar próteses, o dentista indica ir direto para o profissional particular, pois muitos planos não cobrem esse tipo de processo.

O brasileiro não tem o hábito de tratar os dentes, e ter um plano de saúde por de ser uma forma de aumentar a preocupação com a prevenção e uma vantagem do ponto de vista financeiro. É o que acredita o diretor-presidente da Associação dos Usuários de Saúde Suplementar e Pública do Brasil (AUSSESP), Flávio de Ávila. “Existem planos que vão de R$ 15 por mês até R$ 1.000 mensais. Apenas uma obturação particular pode custar uns R$ 200. Acaba valendo a pena financeiramente, dependendo do beneficiário. Alguns planos odontológicos são vendidos em conjunto com os de saúde”. Ávila informa ainda que em relação a cirurgias motivadas por acidentes, por exemplo, os planos de saúde incluem o procedimento. Mas no odontológico, também podem ser cobertos o pós-operatório e consultas.

Segundo o presidente do Sindicato dos Cirurgiões Dentistas do Estado do Rio de Janeiro, José Roberto Gomes Correa, uma obturação no plano odontológico pode custar até dez vezes menos do que em clínica particular, assim como uma radiografia para examinar o canal do dente, por exemplo, pode custar de R$ 3 a R$ 4 no plano, muito menos do que geralmente custa no particular: de R$ 30 a R$ 40. Mas contrapõe que a qualidade tende a ser inferior que a do particular. “O profissional que poderia fazer uma consulta de uma hora, a faz em 10 minutos, para atender mais. O dentista tem que trabalhar mais, pois ganha menos, e quando se trabalha mais, especialmente na saúde, erros podem ocorrer mais facilmente”, alerta. “Acredito que seja mais vantagem o paciente se planejar e gastar um pouco mais no particular. Nunca esquecendo da prevenção. Se você cuida dos seus dentes, faz os procedimentos habituais conhecidos, os problemas serão reduzidos.”

image beaconimage beaconimage beacon