Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Novo contrato de Angélica tem relação com possível candidatura de Huck. Entenda!

Logotipo do(a) Purepeople Purepeople 26/03/2020 Purepeople Brasil


Angélica e a Globo têm um novo regime de contrato: agora, a apresentadora não faz parte do elenco fixo da emissora e recebe por obra. Segundo informações do colunista Alessandro Lobianco, no programa "A Tarde é Sua", tal mudança tem relação com a possibilidade de o apresentador das tardes de sábado na Globo se candidatar à presidência em 2022 após deixar de lado a disputa de 2018. "O caso da Angélica é excepcional na emissora e tem total cunho político", iniciou.

Emissora aguardava posição de apresentador

Fontes do jornalista indicaram que, no começo deste ano, Huck sinalizou que tem, de fato, a intenção de estar na disputa presidencial. "No dia 14 de janeiro, ele procurou a emissora e confirmou que tem, sim, a intenção de concorrer à presidência, mas que por enquanto é uma pretensão. Caso ele leve isso adiante, ele deixaria a emissora em dezembro", afirmou Lobianco sobre o apresentador, que tem usado a tecnologia como aliada para falar com a família na quarentena.

Rescisão teria valor milionário caso contrato fosse longo

Ciente da posição de Huck, a Globo teria achado arriscado fazer um contrato mais duradouros, como os anteriores, com Angélica. Previamente, a mãe de Eva, Benício e Joaquim tinha pelo menos 3 anos de garantia de salário. Isso porque, se Huck deixasse a emissora no fim deste ano, a apresentadora do "Simples Assim" - novo programa da artista aos sábados - também não continuaria no ar. E caso ela tivesse um contrato mais longo, precisaria receber de uma vez só valor da rescisão, uma fortuna avaliada em R$ 2 milhões.

Angélica ficou chateada com novidade

O contrato menor, de abril a dezembro deste ano, não agradou a artista, fora do ar desde o fim do "Estrelas". "A Angélica não gostou, ficou muito brava, argumentando que estava há dois anos sem abrir possibilidade para concorrência", indicou o colunista. Segundo Lobianco, o impasse foi tamanho que a paulista cogitou sequer assinar: "Em um primeiro momento, falou que não saberia se iria aceitar".

Luciano Huck intermediou situação

Segundo Lobianco, coube, então, a Luciano Huck ficar no meio de campo entre a emissora e Angélica. Após uma longa conversa com a mulher, com quem está casado há 15 anos, o apresentador viu ela aceitar o contrato temporário, com uma ressalva. "Ele pediu para que a Globo explicasse que o contrato é temporário até segunda ordem. Se o Luciano não sair para a presidência, o contrato vira fixo", destacou o colunista do programa vespertino da RedeTV.

Vídeo: Kourtney Kardashian se sentiu 'sobrecarregada' ao completar 40 anos (Bang Showbiz)

A SEGUIR
A SEGUIR

Mais de Purepeople

image beaconimage beaconimage beacon