Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Antonio Calloni se despede de Júlio e justifica atitudes do personagem: "Pessoas erram"

Logotipo do(a) Vix Vix 02/12/2019
Raquel Cunha/Globo © Raquel Cunha/Globo Raquel Cunha/Globo

Antonio Calloni se despediu do Júlio, protagonista de "Éramos Seis", que sofreu com uma morte comovente, após ser internado no hospital, com direito à presença de toda a família.

Em entrevista nos bastidores da novela, o ator comentou a repercussão de seu personagem entre o público e justificou as atitudes dele que abalaram a trama: "As pessoas erram desde que o mundo é mundo".

Antonio Calloni justifica atitudes de Júlio

Reprodução/GloboPlay © Reprodução/GloboPlay Reprodução/GloboPlay

Júlio estava prestes a conseguir a oportunidade para dar uma vida estável à família quando não resistiu. A participação do patriarca foi marcada por altos e baixos e muitas pessoas não aceitaram as traições que fizeram parte dessa trajetória.

"Cheguei a ouvir de pessoas que elas gostavam do Júlio, mas não gostavam de gostar dele", conta Calloni, que faz questão de defender o personagem, reforçando que as pessoas precisam enxergar além do bem e do mal.

Reprodução/GloboPlay © Reprodução/GloboPlay Reprodução/GloboPlay

"Sinto uma dificuldade geral, no Brasil e no mundo, de não se enxergar todas as nuances que existem sobre as coisas e principalmente sobre as pessoas. Entre o bem e o mal existe uma gama de possibilidades", explica.

"O Júlio amava a família, era profundamente apaixonado pela esposa e queria dar à Lola e aos filhos uma vida melhor. Mas cometia erros, seja indo ao cabaré ou sendo agressivo com os filhos. As pessoas erram desde que o mundo é mundo".

Paulo Belote/Globo © Paulo Belote/Globo Paulo Belote/Globo

Após a morte do patriarca, a família mal terá tempo de viver o luto, já que sofrerá com problemas financeiros, fazendo com que Julinho (André Luiz Frambach) e Afonso (Nicolas Prattes) entrem no mercado de trabalho.

Depois de gravar suas últimas cenas, Antonio Calloni afirma que vai sentir saudade da novela, principalmente pelo elenco, equipe e diretores fantásticos, com os quais conviveu desde o início da trama.

"Gosto de dizer que essa é uma novela com gosto de bolo de chocolate e cheiro de cafezinho quente. Ganha pela simplicidade e pela emoção. Vou sentir saudade".

"Éramos Seis"

Mais de Vix

image beaconimage beaconimage beacon