Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Deixar o destaque da posição 8 (a que está pinned, de Booking) sempre na MESMA POSIÇÃO

24 dicas para aproveitar Orlando com crianças pequenas

Logotipo do(a) Viagem e Turismo Viagem e Turismo 6 dias atrás Bettina Monteiro
© Four Seasons Orlando

Se tem um lugar no mundo preparado para receber carrinhos e fraldas é Orlando, nos Estados Unidos. Crianças pequenas são bem-vindas em todos os lugares – hotéis, restaurantes, shows. E a gente percebe isso ao notar a infraestrutura, mas principalmente ao sentir o carinho e a empatia no acolhimento. Sua viagem com crianças de zero a seis anos tem de tudo para dar certo. Para isso, considere algumas dicas preciosas:

1. Tente manter a rotina de casa

A viagem para a Disney é para as crianças, certo? Então programe o seu dia nos parques em função disso. Mas lembre-se que elas gostam da rotina e de ter horário certo para acordar, comer, descansar, brincar e dormir.

2. Não esqueça do tempo para as brincadeiras livres

Crianças pequenas se divertem brincando. Não se esqueça disso, pois elas vão lembrar. Dê tempo para correrem, descobrirem as coisas diferentes dos parques, pare nos brinquedões e brinquedinhos espalhados. Sente-se em algum cantinho e dê o tempo para elas fazerem o que quiserem. Observe as reações.

3. Entre no mundo da fantasia

Não vai dar para evitar o pedido de ir ao parque fantasiado. Se não quiser gastar muitos dólares em uma roupa de Piratas do Caribe ou Frozen, a dica é levar do Brasil. Caso não se importe em gastar um pouco mais, compre os trajes e adereços na loja Bibbidi Bobbidi Boutique.

As florestas bioluminescentes de Pandora, na área dedicada ao longa Avatar © Fornecido por Abril Comunicações S.A. As florestas bioluminescentes de Pandora, na área dedicada ao longa Avatar

4. Preste atenção na duração da viagem

Você conhece seus filhos e saberá quanto tempo eles aguentam passar fora de casa. Como bebês e crianças gostam de seus quartinhos, a dica é levar objetos que remetam ao ambiente – de travesseirinhos a bonecas de pano. Mas lembre-se, se quiser conhecer todos os parques, uma semana é pouco. Acompanhe a conta:

– 1 dia de descanso na chegada;

– 1 dia para a partida;

– 1 dia para cada um dos parques principais, que são sete;

– 1 dia para as compras;

–  2 ou 3 dias para voltar aos parques prediletos.

–  Somando tudo: 12 dias de viagem, no mínimo. Se puder passar 15 dias por lá, o custo benefício melhora bem, pois as diárias dos parques ficam mais baratas conforme o número de dias aumenta. Se não puder ficar tanto tempo, reduza o número de parques, mantendo a conta de um por dia (pelo menos). Com crianças, o traslado entre eles complica – exceção para os parques da Universal que são grudados um no outro.

5. Evite as datas concorridas

Feriados, férias e semanas do saco cheio tornam o parque quase impossível. Os dias 25, 26, 31 de dezembro e 1 de janeiro, então, não são nem uma opção! Prefira viajar no período escolar. Não ligue de perder aulas, o que as crianças precisam na primeira infância é de estímulos e experiências novas – o que elas terão de sobra nessa viagem.

6. Escolha quartos conjugados

A hospedagem em Orlando pode ser bem acessível. Há tarifas razoáveis em diversos hotéis. Experimente orçar hospedagem para quatro pessoas em um quarto só ou em conjugados e verá que, em muitos casos, a diferença não assusta. Ficar nos hotéis da Disney é uma boa pedida para quem tem crianças pequenas, já que muitos dos parques ficam ali mesmo. Além disso, há um cuidado sempre especial com a magia que vai desde a decoração lúdica dos quartos até balões em torno do parque ou waffles em formato de Mickey no café da manhã.

7. Reserve os restaurantes antes de viajar

Para as crianças pequenas, fazer uma refeição com personagens pode ser uma experiência inesquecível. Por isso, não deixe de reservar antes de sair do Brasil. Os encontros mais concorridos são o café da manhã com o Mickey no Contemporary, o jantar com a Cinderela no Magic Kingdom e o café da manhã com a Mary Poppins no Gran Floridian – e, atenção, você pode fazer a reserva mesmo sem estar hospedado nestes hotéis. Alguns restaurantes temáticos como o Rainforest Café e o T-Rex, em Disney Springs, podem ficar bem cheios na alta temporada – reserve também ou vá em horários alternativos. As reservas podem ser feitas no aplicativo MyDisneyExperience.

Almoço temático com personagens da Disney © Fornecido por Abril Comunicações S.A. Almoço temático com personagens da Disney

8. Quebre o dia ao meio

Se tiver crianças muito pequenas, volte ao hotel para um almoço rápido e uma soneca. Isso dará forças para ver os fogos ao fim do dia, sem choradeira. Se as crianças já forem maiores, faça um almoço demorado. Mas não nas lanchonetes – que também terão filas e barulho… E sim nos restaurantes que aceitam reserva e tem serviço de garçom. As reservas também podem ser feitas pelo aplicativo.

9. Use os passes rápidos

Com crianças pequenas os passes rápidos são fundamentais. Mas até para “furar a fila” há regras na Disney e na Universal. Na Disney, o Fast Pass é gratuito e vale para todas as atrações concorridas, uma de cada vez. Você pode fazer a reserva das atrações pelo aplicativo MyDisneyExperience no seu próprio celular. São cinco atrações, mas depois de usá-las, você pode remarcar. Na Universal, esse fura-fila é pago à parte e tem dois modelos – o primeiro é um fura-fila para cada atração e o segundo é ilimitado. Valem cada centavo.

10. Alugue um carro

Orlando é uma cidade espraiada e por isso as corridas de táxi nem sempre são baratas. Assim, alugue um carro bem espaçoso para acomodar a bagagem de toda a família. Se precisar de cadeirinhas, considere levar daqui ou comprar uma lá no primeiro dia para não pagar taxa extra no aluguel. Lembre-se que os estacionamentos dos parques são pagos à parte (inclusive na Disney). É importante anotar aonde você estacionou para não esquecer na volta. Se isso acontecer, procure um segurança e informe a hora de sua chegada e ele te dirá a fila certa. Caso vá ficar em um hotel dentro da Disney, você pode dispensar o aluguel e usar o transporte do próprio complexo. Ou então experimentar o novo serviço de vans, o Minnie Van.

11. Leve o carrinho de bebê

Os parques são enormes! E as crianças com menos de 5 anos ficarão exaustas. Use e abuse de um carrinho – inclusive para ter onde acomodar as sacolas, águas, máquina fotográfica… Você pode levar do Brasil e despachar sem custo extra ou ainda comprar um modelo guarda-chuva nos supermercados de Orlando. Há também a opção de alugar nos parques.

12. Vista roupas confortáveis

Moletom e jeans são o uniforme básico da estadia em Orlando. Mochila nas costas pesa menos que bolsa de mão. Escolha as roupas sabendo que passará boas horas de pé e que precisará sentar em bancos ou no chão… No inverno, vista-se em camadas – para poder tirar o casaco nos restaurantes ou em atrações fechadas – a calefação é forte. No verão, não esqueça de levar um boné e colocar roupas de banho nos pequenos – há muitas fontes no chão e eles adoram brincar!

Garotinha fantasiada de Anna na entrada do Epcot © Fornecido por Abril Comunicações S.A. Garotinha fantasiada de Anna na entrada do Epcot  

13. Compre capas impermeáveis

Não banque o herói. Atrações como o carrinho que cai na água – presente em 3 parques – molham mesmo. Mesmo se você vestir uma capa, é provável que encharque os pés. Se a criança tiver mais de 6 anos, adquira o modelo de adulto – protege mais. Se puder, leve mudas extras de roupas e meias ou deixe essas atrações para o último minuto, no inverno, ou para o meio do dia, com o sol a pino, no verão (para dar tempo da roupa secar). E lembre-se: comprar nos parques não é tão barato quanto nos shoppings…

14. Comece pelo fim

As pessoas tendem a entrar na primeira atração que veem. Mas se você estiver viajando na alta temporada e com crianças pequenas, tente ir para o “fim” do parque primeiro ou fazer o círculo na contramão do fluxo. Isso ajudará a pegar as atrações mais vazias. Uma hora antes do fechamento do parque as filas tendem a diminuir nas atrações concorridas. Para controlar a ansiedade das crianças, combine isso ainda no hotel.

15. Siga o ritmo da criança

Todo mundo quer chegar ao parque antes de abrir e sair depois de fechar. Mas criança precisa dormir – e dormir bem – para aproveitar o dia seguinte descansada. Assim, por mais que você queira sair correndo, espere ela acordar. Depois, alimente-a bem e então vá para a folia. Nos dias em que conseguir chegar bem cedo ao parque, a dica é programar um almoço sentado em um lugar calmo. Essa pausa no meio do dia também ajudará a criança a aguentar o tranco sem ficar irritada e sem chorar.

16. Chegue antes do horário dos shows

No Animal Kingdom e no Hollywood Studios há muitos shows com horário marcado. Pegue o mapa na porta, marque os horários do espetáculo que quiser assistir e chegue pelo menos 15 minutos antes dele começar. Isso garantirá um lugar bem na frente – o que é importante para prender a atenção das crianças – principalmente das bem pequenas.

Fogos de artifício e balões em show no Magic Kingdom © Fornecido por Abril Comunicações S.A. Fogos de artifício e balões em show no Magic Kingdom

17. Alimente bem as feras

Todo hotel tem café, leite, torradas e cream cheese. É só você procurar. Pedir comidas com as quais seus filhos já estejam acostumados é a melhor maneira de evitar desgastes e desperdícios. As porções nos Estados Unidos são fartas, por isso pense bem antes de começar a pedir. Você pode levar comida na maioria dos parques e há quiosques vendendo petiscos saudáveis como fatias de maçã e uvas.

18. Hidrate as crianças

Ouvi de uma enfermeira de um parque da Disney que o maior índice de incidentes está relacionado à desidratação. A dica dela foi levar uma garrafinha e tomar muita água durante todo o dia – principalmente no verão. E lembrou que refrigerante, por causa da quantidade de sódio, não hidrata.

19. Use a infraestrutura de apoio nos parques

Todos os parques possuem uma infraestrutura de saúde preparada especialmente para os pequenos. As nurseries são mega equipadas – têm cadeira de amamentação, sala de descanso das crianças com brinquedos e TV, copa com itens necessários para pequenas refeições e até uma farmácia. As enfermarias são igualmente especiais – seja pelos leitos e equipamentos ou pelos profissionais.

20. Esqueça a hora das compras

Fazer compras não é uma atividade sonhada por crianças – ainda mais se forem pequenas. Se vocês levarem as crianças na hora das compras é muito provável que: gastem mais do que pensavam e que elas se aborreçam! Uma sugestão é fazer as compras pela internet e mandar entregar no hotel. Outra opção é um de vocês ir com as crianças para o parque, enquanto o outro vai às compras.

A loja World of Disney, no Walt Disney World © Fornecido por Abril Comunicações S.A. A loja World of Disney, no Walt Disney World

21. Verifique o desconto

Os bebês e as crianças menores de 3 anos não pagam entrada na maioria dos parques de Orlando.

22. Use o guarda-volumes

Se não estiver levando um carrinho, a dica é alugar um armário. Você deixa ali tudo o que for pesado: casacos, mudas extras de roupa… A maioria dos parques de Orlando tem.

23. Não deixe de aproveitar o parque

Você está em Orlando e vai deixar de ir à Pandora, a nova atração da Disney inspirada em Avatar? Não, use os pontos para troca de pais. Funciona assim: enquanto um de vocês aproveita a atração, o outro fica com as crianças pequenas na sala da troca.

24. Localize o fraldário mais próximo

Todos os parques oferecem fraldários localizados convenientemente nos banheiros masculinos, femininos e familiares. Alguns parques também oferecem centros de cuidados para bebês com confortáveis áreas para troca de fraldas e alimentação. Verifique o mapa dos parques temáticos para encontrar os locais e mais informações.

____________________

Este recurso não tem suporte na versão do seu navegador. Recomendamos atualizar para a versão mais recente do Internet Explorer para usá-lo.

Mais de Viagem e Turismo

Viagem e Turismo
Viagem e Turismo
image beaconimage beaconimage beacon