Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Deixar o destaque da posição 8 (a que está pinned, de Booking) sempre na MESMA POSIÇÃO

O que fazer em Alter do Chão, destino tendência de 2020

Logotipo do(a) Catraca Livre Catraca Livre 08/11/2019
Entardecer em Santarém, no Pará © Banco de imagens Entardecer em Santarém, no Pará

Você já ouviu falar de Santarém, no Pará? A cidade é uma das mais antigas da região amazônica e o terceiro município mais populoso do estado, mas talvez nunca tenha aparecido na sua listinha de viagens para destinos nacionais.

Santarém foi eleito pelo buscador de voos Viajala.com.br como o destino tendência de 2020 devido ao aumento de 54% da procura dos usuários pela cidade e porta de entrada de Alter do Chão, o “Caribe Brasileiro”, eleita pelo The Guardian como uma das praias mais bonitas do Brasil há dez anos e recentemente descoberta pelos brasileiros.

A vila de seis mil habitantes contabilizou um retorno 29% mais alto na economia local que no ano anterior, segundo dados da Semtur (Secretaria Municipal de Turismo) de Santarém.

A alta da procura começou em 2016, quando a Azul aumentou sua frequência de voos diretos regulares para Santarém, partindo de Manaus e Belém, mas em 2019 outras ações da empresa e de outras companhias aéreas começaram a agitar a busca pelo destino. “O potencial turístico da região do Rio Tapajós chamou a atenção das companhias aéreas e, por consequência, do viajante, já que a viagem até lá está começando a ficar um pouco mais fácil”, comenta Eduardo Martins, diretor nacional do Viajala.

O que fazer em Alter do Chão

Ilha do amor

Um dos principais pontos turísticos da vila é um braço de areia que divide o Lago Verde e o Rio Tapajós. Para visitá-lo, é preciso pegar um barco a remo na orla. No auge da estação seca, em novembro, é possível fazer o trajeto a pé por dentro da água.

Além de relaxar na orla e experimentar a culinária local em um dos bares e restaurantes, o turista pode aproveitar para fazer a trilha da Serra da Piraoca. São cerca de 60 minutos de caminhada, entre ida e volta, sendo que a maior parte do caminho é plana. Lá do alto, é possível ver a Ilha do Amor e outras praias, como a Ponta do Cururu.

Ilha do Amor, em Alter de Chão, no Pará Ilha do Amor, em Alter de Chão, no Pará

Canal do Jari

Como na maioria dos passeios na região, é necessário pegar um barco para ir no limite onde o rio Tapajós deságua no Amazonas. A travessia dura 40 minutos. O Canal do Jari é território de jacarés, botos, garças e gaviões e, na estação chuvosa, das belas vitórias-régias.

Ponta do Cururu

O pôr do sol mais bonito da região fica em Ponta do Cururu, que só aparece no período de seca da região. Na longa e estreita porção de areias brancas e finíssimas, o turista tem um contato muito próximo com a natureza. Para chegar até lá, o mais comum é pegar um barco ou lancha, saindo de Alter do Chão. Também dá para fazer o trajeto a pé pela margem do Rio Tapajós, a partir da Ilha do Amor. São cerca de 2 horas de caminhada.

Quando ir

“Antes de comprar a passagem para Santarém, o turista precisa definir o que quer visitar em Alter do Chão”, recomenda Martins. “A região possui duas estações muito definidas e cada uma gera cenários completamente diferentes, que mudam a experiência do turista”, aponta o executivo do Viajala. A temporada seca, que vai de agosto a dezembro, é o melhor período para ver as praias de rio. Quem quer fazer os passeios de barco em meio à floresta deve ir no inverno amazônico, entre janeiro e julho.

© Fornecido por Catraca Livre Portal e Comunicação Ltda

Como chegar a Santarém

O Aeroporto Maestro Wilson Fonseca fica a 15 quilômetros do centro de Santarém, funciona 24 horas e recebe voos regulares de Brasília, Manaus, Belém e Fortaleza. Em 2019, a Azul começou a operar um voo saindo de Campinas com conexão rápida em Belém aos sábados.

Como chegar a Alter do Chão

A vila fica a aproximadamente 37 km de Santarém. O acesso se dá pela rodovia estadual Everaldo Martins, a PA-457, totalmente pavimentada. Outra maneira de chegar até Alter do Chão é pelo rio Tapajós, de barco ou de lancha. A viagem dura em média 45 min de carro e três horas pelo rio.

Este recurso não tem suporte na versão do seu navegador. Recomendamos atualizar para a versão mais recente do Internet Explorer para usá-lo.

Mais de Catraca Livre

image beaconimage beaconimage beacon