Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Benfica, Porto, Sporting, Primeira Liga, Liga dos Campeões, Cristiano Ronaldo, Mourinho

Nem Pizzi nem Semedo fizeram penálti no dérbi, entende CA

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/01/2017 Hugo Monteiro

Conselho de Arbitragem divulgou documento após a reunião com os clubes profissionais em que, entre outras coisas, explica as situações de bola na mão e mão na bola.

© Fornecido por O jogo

Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol esteve esta quarta-feira reunido com os clubes dos campeonatos profissionais na Cidade do Futebol e fez uso de alguns lances polémicos já decorridos esta temporada para explicar a sua interpretação (e que recomenda aos árbitros) sobre mão na bola e bola na mão.

Além do polémico jogo entre Chaves e FC Porto da Taça de Portugal, cuja análise pode ver AQUI, foram abordados os lances ocorridos no dérbi entre Benfica e Sporting, da I Liga, e nos quais a equipa leonina reclamou grande penalidade.

O lance de Pizzi, ocorrido ao minuto 24, suscitou fortes queixas por parte do Sporting, mas o CA, entende que Jorge Sousa esteve bem ao nada assinalar. "Ação involuntária e acidental pelo que a mesma não constitui infração", explicou o CA. Na altura, o Tribunal d' JOGO, de forma unânime, também entendeu como correta a decisão do árbitro do Porto.

Ao minuto 40, novo lance polémico, dessa vez por um alegado corte com o braço direito de Nélson Semedo na área. "Lance difícil e de dúvida", explicou o CA, indo de encontro à análise do Tribunal d' O JOGO, que entendeu que Jorge Sousa fez bem em deixar seguir a jogada.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon