Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

À descoberta de talentos em Moçambique

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/10/2017 Hugo Monteiro
© Fornecido por O jogo

Moçambique apresenta sinais que apontam para à reentrada na rota do mapa futebolístico.

Moçambique apresenta sinais que apontam para à reentrada na rota do mapa futebolístico. No passado dia 10/10 venceu em Lisboa por 1-0 a seleção de Cabo Verde. A seleção procura a sua afirmação e em 2018 continua a sua caminhada de acesso ao CAN 2019, o qual permite acesso ao Mundial 2022 no Catar.

O talento moçambicano beneficia de todo o povo viver uma grande paixão em torno do futebol, o que se sente por todo o país. Prova disso mesmo é a conquista inédita do UD Songo, a equipa da Província de Tete, liderada por Chiquinho Conde, o avançado que já passou por Portugal, entre outros ao serviço do Sporting, Braga e Vitória de Setúbal.

É na Província de Tete, situada na zona centro do país, que existe um clube que marcará presença também pela primeira vez no próximo ano em escalões seniores, mas que até então tem produzido um excelente trabalho ao nível da formação. O Clube Atlético Mineiro de Tete liderado pelo jovem Eduardo Lima tem procurado formar alguns talentos vindos do futebol de rua.

(foto)

Esta zona do país tem sido profícua em alguns jogadores que já marcam presença inclusive nas seleções, entre eles: Diogo, do Ferroviário da Beira e Luís Miquissone, campeão esta época e eleito o melhor jogador do Moçambola a época passada.

O Talent Spy tem realizado um trabalho detalhado de observação em todo o país e prepara a criação da primeira grande base de dados do futebol moçambicano.

Sabe mais em www.ftspy.com

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon