Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

África do Sul concede imunidade diplomática a mulher de Robert Mugabe acusada de agressão

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/08/2017 Administrator

A África do Sul anunciou hoje ter concedido imunidade diplomática à mulher do Presidente do Zimbabué, acusada de agredir uma jovem há uma semana, de acordo com uma nota oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros daquele país.

"A ministra decidiu que a imunidade diplomática está justificada neste caso particular", foi anunciado, em comunicado, especificando que a embaixada do Zimbabué invocou a imunidade diplomática de Grace Mugabe, mulher do chefe de Estado Robert Mugabe, na última quarta-feira.

A decisão da ministra sul-africana dos Negócios Estrangeiros, Maite Nkoana-Mashabane, é anunciada depois de Grace e Robert Mugabe terem abandonado hoje de manhã a África do Sul e regressado ao Zimbabué.

A chefe da diplomacia sul-africana reconheceu "as imunidades e privilégios da primeira-dama da República do Zimbabué, Dr.ª Grace Mugabe", lê-se na nota oficial.

Grace Mugabe, mulher do Presidente zimbabueano, é acusada de ter agredido há uma semana Gabriella Engels, uma manequim de 20 anos que se encontrava no mesmo hotel que ela, num bairro de luxo de Joanesburgo.

Grace Mugabe, considerada uma possível sucessora do marido, encontrava-se na África do Sul para tratar um pé, segundo a imprensa zimbabueana.

Robert Mugabe, por seu turno, chegou à África do Sul na quarta-feira, três dias antes de participar numa cimeira dos dirigentes da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), que decorreu este fim-de-semana em Pretória.

A alegada vítima, Gabriella Engels, está a ser defendida por uma 'estrela' das barras de tribunal sul-africanas Gerrie Nel, que se tornou conhecido no caso Oscar Pistorius, do qual foi procurador do ministério público, obtendo, em 2015, a condenação por homicídio do campeão paralímpico.

A defesa da alegada vítima disse à imprensa que a jovem recebeu uma proposta de pagamento em dinheiro para "arquivar o caso".

"A família [de Gabriella Engels, presumível vítima] foi abordada por uma terceira pessoa para aceitar dinheiro e arquivar o caso", declarou à imprensa, na presença da jovem, com o rosto parcialmente coberto por uma ligadura.

ACL/(ANC)

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon