Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Óbito/Manuel Martins: Misericórdia do Porto lembra o capelão com obra na instituição

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/09/2017 Administrator

O provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto, António Tavares, lamentou a morte hoje do bispo emérito de Setúbal Manuel Martins, nome que surge associado ao Centro de Alojamento Social da instituição portuense.

Manuel Martins, bispo de Setúbal entre 1975 e 1998, e que morreu hoje aos 90 anos, ficou conhecido por "bispo vermelho", na crise dos anos 80, pelas denúncias de pobreza e de fome na região.

Em comunicado enviado à agência Lusa, António Tavares salientou o "importante papel desempenhado" na vida coletiva "como cidadão e homem da Igreja" de alguém que "com grande humildade" aceitou ser o capelão da Santa Casa, ficando "o seu nome ligado ao último projeto da Misericórdia do Porto - o Centro de Alojamento Social".

"Em pouco tempo somos de novo surpreendidos com o desaparecimento de mais um grande bispo. Desta vez, o bispo emérito de Setúbal, o senhor D. Manuel Martins", lê-se na nota da Santa Casa para quem o bispo foi um "verdadeiro príncipe do povo junto da igreja".

Numa breve síntese pelo percurso de Manuel Martins, António Tavares lembrou que este "acompanhou D. António Ferreira Gomes no seu difícil mandato de bispo do Porto", e também que foi bispo de Setúbal "em tempos conturbados de afirmação do regime democrático" após o que regressou ao Porto para "terminar o seu magistério pastoral".

"O seu exemplo ficará na nossa memória. A sua ação pastoral e cívica ficará na nossa história", conclui o provedor da Santa Casa.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon