Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

“Vídeo-árbitro vai ajudar a melhorar o espetáculo, mas não vai resolver tudo” – Rui Vitória

Logótipo de LusaLusa 06/05/2017 Marco Oliva
FRIEDEMANN VOGEL/EPA © EPA / FRIEDEMANN VOGEL FRIEDEMANN VOGEL/EPA

Lisboa, 06 mai (Lusa) - O treinador do Benfica mostrou hoje concordância com a implementação do vídeo-árbitro nos jogos da I Liga portuguesa de futebol da próxima época, mas ressalvou que "não vai resolver, por si só, os problemas de um jogo".

Na semana em que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou a introdução do vídeo-árbitro na próxima temporada, Rui Vitória revelou ser "defensor de tudo o que ajude a melhorar o espetáculo e todos os que estão envolvidos no jogo", embora considerando que "não é a grande descoberta".

"Nos últimos dias parece que esse passou a ser o assunto maior. Sou defensor de tudo o que ajude a melhorar o espetáculo e que ajude toda a gente envolvida num jogo. É um salto que se dá, mas não é a grande descoberta. Primeiro foi a sinalética nas bandeiras dos árbitros assistentes, depois vieram os intercomunicadores, a seguir foi o profissionalismo dos árbitros, agora é o vídeo-árbitro", afirmou Rui Vitória, em conferência de imprensa.

Contudo, o técnico, que falava na antevisão do encontro com o Rio Ave, da 31.ª jornada, alertou para o facto de os portugueses serem "perspicazes outras formas de tirar partido de alguma coisa".

"Mais importante que a introdução do vídeo-árbitro, acho que se deve perguntar aos árbitros o que os preocupa mais. O vídeo-árbitro não vai resolver, por si só, os problemas de um jogo. Além disso, nós, portugueses, latinos, somos perspicazes em arranjar logo outra forma de tirar partido de alguma coisa. É importante pôr os árbitros a discutir o que os perturba, se são as avaliações depois dos jogos, se o profissionalismo trouxe algum benefício", referiu.

O processo teve início a 05 de março de 2016, quando o International Board aprovou o vídeo-árbitro, com dois anos para testes, e em junho assinou o protocolo que incluiu Portugal entre seis países pioneiros, juntamente com Austrália, Brasil, Alemanha, Holanda e Estados Unidos.

Em 2016/17 o início da época futebolística em Portugal arrancou com o Supertaça entre o campeão Benfica e o vencedor da Taça de Portugal Sporting de Braga (3-0), num jogo em que o vídeo-árbitro foi testado ‘offline'.

Depois disso, mais oito jogos tiveram o acompanhamento do vídeo, sem ser em direto, todos da Taça de Portugal, até ao teste que decorrerá a 28 de maio, no Estádio do Jamor, naquele que será o primeiro em direto e antes da introdução na I Liga da próxima época.

MYO (RPM) // NFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon