Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ações reagrupadas da Sonae Indústria começam a ser negociadas em 31 de julho

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/07/2017 Administrator

As novas ações que resultam do processo de reagrupamento da Sonae Indústria vão começar a ser negociadas em bolsa a partir de 31 de julho, de forma automática, segundo informação prestada pela empresa hoje ao mercado.

Em maio, os acionistas da Sonae Indústria aprovaram em assembleia-geral a redução do capital social da empresa de 812 milhões de euros para 253 milhões de euros, para cobertura de prejuízos de quase 560 milhões de euros.

Foi aprovado também o reagrupamento de mais de 11 milhões de ações representativas do capital social da sociedade, mediante a aplicação de um coeficiente de reagrupamento de 250, correspondendo a cada 250 ações a uma nova ação, com arredondamento por defeito para o número inteiro mais próximo. Isto significa que cada nova ação englobará 250 atuais.

"Deste modo, as atuais ações da Sonae Indústria serão negociadas em bolsa até ao dia 28 de julho de 2017 inclusive. A negociação em bolsa das ações com o novo código terá início no dia 31 de julho de 2017, data de produção de efeitos do reagrupamento das ações", informa a Sonae Indústria em comunicado à Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM).

A empresa explica que "o processo de reagrupamento das ações Sonae Indústria será efetuado de forma automática pelos respetivos intermediários financeiros", não sendo, assim, necessário que os acionistas tomem qualquer iniciativa para o reagrupamento das ações de que sejam titulares.

"Não obstante, os acionistas que assim o pretendam poderão, até ao dia 28 de julho de 2017, proceder à recomposição da sua carteira de ações da Sonae Indústria, através da aquisição ou alienação de ações, para obtenção de um número total de ações que seja múltiplo de 250 considerando o coeficiente do reagrupamento", afirma a Sonae Indústria.

Caso os acionistas não consigam entregar um número inteiro de novas ações, "será atribuída uma contrapartida em numerário", de 0,0079 euros por ação "que não tenha sido possível reagrupamento".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon