Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"A forma como olham para Adrien é diferente da que olham para mim"

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/10/2017 Francisco Sebe

Rúben Semedo deixou Alvalade e divide atenção entre a Seleção e o clube que o projetou, vendo-o como campeão.

Rúben Semedo abraçou o projeto Villarreal na convicção de ter chegado ao trampolim certo para se afirmar na Seleção Nacional, deixando claro a O JOGO que tem em mente o Mundial da Rússia. Ficou o lamento pela despedida fria.

O início de ciclo no Villarreal está aquém do desejado?

-É verdade, mas irá voltar tudo à normalidade em breve. Estou muito feliz pelo caminho que escolhi. É um futebol diferente, métodos distintos e a forma de jogar também. Temos uma equipa jovem e tivemos vários jogadores lesionados.

Uma realidade muito distinta face ao que tinha no Sporting e em Portugal?

-Não lutamos pelo campeonato, mas o Villarreal potencia muito os jovens jogadores, permite-lhes crescer. Em Espanha, a qualidade dos jogadores e a velocidade do jogo também são diferentes.

Ficou para trás o desejo de jogar em Inglaterra?

© Álvaro Isidoro/Global Imagens

-Tenho esse sonho, mas nesta fase da carreira, para desenvolver o meu futebol, o Villarreal permite-me crescer num campeonato extremamente competitivo.

É então o Villarreal o patamar ideal para outros voos?

-Sem dúvida, quero melhorar, afirmar-me no clube e na Seleção.

citacao"Quero ser convocado para o Mundial"

Ir ao Mundial da Rússia é objetivo?

-Quero ir ao Mundial da Rússia. Mas só poderei pensar nisso se conseguir jogar com regularidade no Villarreal e evoluir mais. É uma meta que tenho, confesso.

Com a proximidade do fim da carreira dos principais defesas-centrais da Seleção Nacional, entende que é um dos rostos da renovação no sector? Sente que pode ser uma referência?

-Sinto que posso ser uma referência na Seleção Nacional, mas ainda tenho de trabalhar bastante para isso.

O selecionador nacional Fernando Santos já falou consigo desde que ingressou no Villarreal?

-Não. Fui pré-convocado para os jogos com Andorra e Suíça, mas como não estava a jogar percebi que seria difícil ser convocado.

citacao"Gostava de ter uma despedida como a que Adrien teve. Mas os adeptos olham para ele de forma diferente da que olham para mim. Era o nosso capitão..."

Faltou despedir-se do Sporting como Adrien?

-Gostava de uma despedida como a que ele teve. A forma como os adeptos do Sporting olham para Adrien é diferente daquela com que olham para mim. Era o nosso capitão de equipa. Pode ser que um dia tenha uma despedida assim.

Mantém então a porta aberta ao regresso?

-Espero que sim, gostaria de voltar ao Sporting e ser campeão.

LEIA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA NA EDIÇÃO E-PAPER DE O JOGO

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon