Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Abel Ferreira quer Braga alheado da rivalidade com Vitória de Guimarães

Logótipo de LusaLusa 16/09/2017 Guilherme Soares
HUGO DELGADO/LUSA © EPA / HUGO DELGADO HUGO DELGADO/LUSA

Braga, 16 set (Lusa) - O treinador do Sporting de Braga, Abel Ferreira, quer os jogadores alheados da rivalidade para levar de vencida o Vitória de Guimarães, no domingo, em jogo da sexta jornada da I Liga de futebol.

Abel Ferreira, que foi, entre outros clubes, jogador do Vitória de Guimarães e do Sporting de Braga, considerou que este "é mais um dérbi", mas que os ‘arsenalistas' têm "muita vontade de o vencer".

Um ‘clássico' minhoto significa sempre rivalidade, mas Abel Ferreira quer os jogadores alheados dessa pressão.

"É um jogo diferente também por causa do mediatismo, procuro dizer aos jogadores que há fatores que controlamos e o que eu lhes peço é isso, que controlem as suas tarefas individuais e coletivas, esse é o segredo, alhearmo-nos do que não conseguimos controlar, como a pressão dos adeptos e a rivalidade. Eu, jogador, tenho de me fechar e de me concentrar no que tenho de fazer dentro do campo", disse.

Esperando "um grande espetáculo" e "que cada clube se respeite", o técnico considerou ainda que os jogos europeus de quinta-feira de ambas as equipas, caso da vitória histórica do Braga na Alemanha, diante do Hoffenheim (2-1), e do empate caseiro do Vitória com o Salzburgo (1-1), não terão influência na partida de domingo.

"São outras competições, temos um livro para cada uma, fechámos um, da Liga Europa, e agora vamos abrir o do campeonato, que sabemos que é uma maratona e que as contas só se fazem no final", disse.

Abel considerou o Vitória "uma equipa vertical quando recupera a bola, com bons executantes individualmente que podem resolver um jogo", ressalvando que, mais importante, é a capacidade bracarense de anular as forças vimaranenses.

"Temos de ser inteligentes e astutos, sabendo que o jogo tem 90 minutos e que vamos ter que assumir o jogo em determinadas alturas e, noutras, teremos de o dividir", sublinhou.

Sobre a rotatividade que tem imposto na equipa notou que é uma situação que decorre da estratégia para cada jogo.

"Eu não faço isso só porque sou boa pessoa e um treinador simpático. As coisas têm uma lógica, estão muito claras na minha cabeça e na dos jogadores", disse, lembrando que três dias depois o Braga tem outro jogo [Benfica, para a Taça da Liga]", disse.

Ricardo Ferreira ainda não competiu esta época devido à longa recuperação de lesão, mas Abel Ferreira conta que "brevemente" o defesa central esteja de volta.

"Infelizmente, partiu muito de trás em relação aos colegas, está recuperado e a regressar, fez agora uma semana limpa, mas vamos ter três jogos e não é fácil ele entrar, mas brevemente vai estar aí a competir", explicou.

A equipa ainda realiza um treino no domingo de manhã e só depois será conhecida a lista de convocados.

Sporting de Braga, 10.º classificado com seis pontos, e Vitória de Guimarães, sétimo com sete, defrontam-se no domingo, às 20:15, jogo que será arbitrado por Rui Costa, da associação do Porto.

GYS // JP

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon