Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Acionistas aprovam redução do capital social da Navigator para 500 ME

Logótipo de O Jogo O Jogo 22/09/2017 Administrator

Os acionistas da Navigator aprovaram hoje a proposta do principal acionista, a Semapa, para redução do capital social de 717,5 para 500 milhões de euros e a conversão das ações em títulos sem valor nominal.

Os três pontos da assembleia extraordinária de acionistas da Navigator (ex-Portucel), que se realizou hoje, em Lisboa, foram todos aprovados por maioria de votos, de acordo com o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Assim, foi aprovada a proposta do Conselho Fiscal para designar o revisor oficial de contas da Navigator a concluir o mandato em curso, cujas funções se iniciarão em 01 de janeiro de 2018.

Foram também aprovadas as propostas da acionista Semapa para conversão das ações da Navigator em ações sem valor nominal e a consequente alteração parcial do contrato da sociedade e de redução do capital social da Navigator de 717,5 milhões de euros para 500 milhões de euros, passando a diferença para reservas livres.

As ações sem valor nominal são possíveis em Portugal desde 2010.

Quando as ações têm um valor nominal à partida (por exemplo, um euro por ação) esse valor é meramente formal, já que não é relevante na perspetiva de avaliação de uma empresa.

Com a passagem a ações sem valor nominal, desaparece esse valor formal, que em muitos casos pode induzir os investidores em erro (já que não é o valor fiel da ação). As empresas que optaram por este procedimento consideram que introduz flexibilidade nas alterações ao capital social.

A empresa de pasta e papel, liderada por Diogo da Silveira, afirma ser atualmente a terceira maior exportadora em Portugal, apresentando-se como a que gera o maior Valor Acrescentado Nacional (VAB).

No primeiro semestre deste ano, o lucro da Navigator subiu para 96,0 milhões de euros, um aumento de 12,6% relativamente ao período homólogo.

Segundo os dados comunicados à Comissão de Mercados e Valores Mobiliários (CMVM), o lucro da Navigator antes de impostos (EDIBTA) cresceu para 198 milhões de euros e o volume de negócios cresceu 4,4%, "com forte desempenho nos negócios de pasta, energia e 'tissue'".

De acordo com o documento, o valor de venda de pastas cresceu 40%, a venda de energia elétrica subiu 23% - "refletindo o normal regime de operação das cogerações renováveis" e o volume de papel situou-se em 772 mil toneladas, com nível de preços inferior ao ano anterior.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon