Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Adeptos do Corinthians condenados por homicídio no Brasil

Logótipo de O Jogo O Jogo 23/03/2017 Mónica Santos

Tribunal considerou provada a acusação de homicídio qualificado. Trio agrediu com pedaços de madeira a vítima, que viria a falecer na sequência dos ferimentos. Depoimento da polícia foi determinante para a condenação.

© Fornecido por O jogo

Três adeptos do Corinthians foram, esta quinta-feira, condenados a penas entre 16 e 21 anos de prisão, pelo homicídio de um apoiante do Palmeiras, em 2014, numa estação do metropolitano Franco da Rocha, em São Paulo.

Raimundo César Faustino, ex-vereador da cidade de Franco da Rocha, recebeu a pena mais pesada, enquanto Leonardo Gomes dos Santos e Gentil Chaves Siani foram condenados a 16 e 18 anos de prisão, respetivamente, pelo homicídio qualificado de Gilberto Torres Pereira, a 17 de agosto de 2014.

O tribunal de júri considerou que os três adeptos do Corinthians utilizaram métodos cruéis nas agressões - com pedaços de madeira - e sem dar possibilidade de defesa ao adepto do Palmeiras, que morreu quatro dias mais tarde, em consequência dos ferimentos.

As agressões foram presenciadas por elementos da polícia militar brasileira, cujos depoimentos foram determinantes para a condenação dos três adeptos do Corinthians no julgamento, que começou na quarta-feira.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon