Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Advogado de Cristiano Ronaldo desmente fuga aos impostos

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/06/2017 Ana Proença
© Pedro Correia/ Global Imagens

António Lobo Xavier, advogado de Cristiano Ronaldo, desmentiu esta terça-feira que Cristiano Ronaldo tenha fugido ao pagamento de impostos em Espanha.

Em declarações à SIC Notícias, António Lobo Xavier alegou que a acusação de que Cristiano Ronaldo foi alvo esta terça-feira, por parte do Ministério Público de Madrid, é injusta, implicando um "diferendo técnico", do qual o jogador está isento de responsabilidades.

"A notícia é uma total surpresa e o jogador sente-se injustiçado, o que me dá até uma especial responsabilidade e um gosto por assumir por ele essa sensação de tristeza e injustiça", afirmou.

"Estamos numa fase muito preliminar do processo. O Ministério Público ainda vai decidir se vai avançar com o processo", situou.

"Algumas noticias não estão a dar conta do termo técnico exato. Nenhum contribuinte, mesmo profissional e conhecedor de matérias fiscais, está em condições de assumir a responsabilidade por aspetos tão delicados como estes, relacionados com os direitos de imagem", salientou o advogado.

"O Cristiano Ronaldo não tem culpa nenhuma do que está a acontecer. Não estamos a falar de esconder salários nem de criar sociedades para ocultar valores, como vi escrito. Porque o Cristiano Ronaldo declarou os seus rendimentos relativos aos direitos de imagem em 2014, achando que era em 2014 que os devia declarar", afirmou.

Quando comparado com o caso de Messi, também foi acusado de fuga ao fisco, António Lobo Xavier garantiu tratarem-se de casos diferentes. "O caso de Messi e de outros jogadores conhecidos é completamente diferente. Eles não declararam nada. Ronaldo, antes de ser investigado, espontaneamente, declarou a parte que achava que devia declarar e que era imputada ao território de Espanha. Os outros não declararam um cêntimo", disparou.

O melhor do MSN em qualquer dispositivo


AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon