Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Advogado de Luís Pina: "O meu cliente veio ter comigo a chorar"

Logótipo de O Jogo O Jogo 29/04/2017 Hugo M. Monteiro

Carlos Melo Alves, advogado do suspeito do atropelamento mortal junto ao Estádio da Luz, falou à comunicação social, à entrada para o primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa

O advogado Carlos Melo Alves garantiu aos jornalistas que Luís Pina não se entregou às autoridades seis dias depois dos incidentes, realçando que o suspeito do atropelamento junto ao Estádio da Luz veio ter consigo "a chorar".

© Sara Matos

"Ele [Luís Pina] entregou-se, que é aquilo que interessa. Não foi seis dias depois. Ele quer colaborar com a justiça. O facto de se entregar naquele dia ou ou dali a dois, três dias não quer dizer que o tenha feito ou não tenha feito. Garanto-vos que ele não fugiu. Naquele dia ele já tinha percebido [que Marco Ficino tinha morrido]. Ele veio ter comigo comigo a chorar", atirou Carlos Melo Alves, à entrada para o primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, cujo início estava previsto para as 9h30.

O advogado de Luís Pina destacou ainda que o suspeito vai prestar declarações sobre o assunto e afirmou desconhecer a existência de mais ocupantes dentro da viatura que atropelou mortalmente Marco Ficini.

"O homem [Luís Pina] nunca disse que esteve no local. Ele nunca prestou declarações. Mas ele vai esclarecer. Sei lá qual vai ser a medida de coação, deixe ver as provas. Temos de ver que elementos de prova que há e depois ponderar e ter expectativa quanto à medida de coação. [Presença de mais ocupantes dentro da viatura que atropelou mortalmente Marco Ficini] Está a dar-me uma novidade. O processo só agora começou. Quando for o despacho, o Ministério Público entenderá se será este o arguido ou se serão mais", acrescentou.

Recorde-se que Luís Pina vai ser hoje presente a um juiz de instrução criminal para aplicação de medidas de coação, que vão desde termo de identidade e residência a prisão preventiva.

O melhor do MSN em qualquer dispositivo


__________________________________________________________________________________________________

Record de mentiras nos primeiros cem dias de Trump

A SEGUIR
A SEGUIR
AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon