Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Afeganistão vai tornar-se um "cemitério" para os EUA -- Talibãs

Logótipo de O Jogo O Jogo 22/08/2017 Administrator

O Afeganistão arrisca a tornar-se um "novo cemitério" para os Estados Unidos se não retirarem do país, advertiram hoje os talibãs, na reação ao discurso do Presidente Donald Trump, na segunda-feira.

"Se os Estados Unidos não retirarem as tropas do Afeganistão, o país depressa se vai tornar num novo cemitério para aquela superpotência do século XXI. Os dirigentes norte-americanos devem saber disto", avisaram os talibãs num comunicado, depois de Trump ter deixado em aberto a possibilidade de enviar mais tropas para o Afeganistão.

Ao anunciar a estratégia para o Afeganistão, num discurso à nação na noite de segunda-feira (madrugada de hoje em Lisboa), o Presidente norte-americano defendeu que a nova estratégia no Afeganistão não será baseada num calendário, mas em condições, afirmando que não vai discutir o número de tropas.

"Não vamos falar do número de soldados ou dos planos para novas ações militares. Os inimigos da América não devem conhecer nunca os nossos projetos", afirmou Trump.

Desde 2001, cerca de 2.400 soldados norte-americanos morreram no Afeganistão, e mais de 20.000 ficaram feridos.

Atualmente estão destacados 8.400 militares norte-americanos no Afeganistão. Os Estados Unidos chegaram a ter 100.000 tropas no país durante a administração de Barack Obama, em 2010-2011.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon