Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Alex Telles mais influente, mas Grimaldo decide mais rápido

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/05/2017 Hugo Monteiro
© Gustavo Bom/Global Imagens

Com um golo ou uma assistência a cada 214 minutos, o camisola 3 bate, em média, os rivais Layún (270") e Alex Telles (287").

Peça importante da estratégia de Rui Vitória, Grimaldo está a justificar os motivos que o colocam no centro das atenções de vários dos principais clubes europeus, entre eles o Manchester City de Guardiola, destacando-se entre os laterais do campeonato português. De tal forma que, apesar de em termos absolutos ser Alex Telles aquele que, entre golos e assistências, tem maior participação decisiva no ataque da respetiva equipa, é o internacional sub-21 espanhol que, em média, se assume como o mais influente entre a larga concorrência. Depois do passe para o 2-1 de Jonas sobre o Estoril, partida disputada no último sábado e que permitiu ao Benfica segurar a liderança, Grimaldo conta agora com dois golos e três assistências na Liga, tendo participação direta nos golos do campeão nacional a cada 214 minutos.

A ganhar novamente andamento, ele que leva agora quatro partidas consecutivas como titular - após uma ausência de cinco meses devido a uma lesão na parede abdominal, que o obrigou a ser operado -, o camisola 3 encabeça um pódio do qual fazem parte dois laterais do FC Porto, sendo que à frente de Alex Telles, que faz um golo ou uma assistência a cada 287 minutos, está... Layún. Tapado por Alex Telles e Maxi Pereira nas contas de Nuno Espírito Santo, o internacional mexicano precisa de apenas 270" para decidir na área contrária.

Numa lista na qual se analisaram apenas os laterais que tenham disputado pelo menos um terço dos minutos do campeonato (pelo menos 930" num total de 2790"), o primeiro atleta que não faz parte de um dos três grandes do futebol nacional é Patrick, polivalente lateral do Marítimo (tem jogado sobretudo à direita). Em conversações adiantadas para se tornar reforço do Benfica, tal como O JOGO revelou, o futebolista de 26 anos tem sido decisivo nos insulares a cada 327", fruto de um golo e seis assistências em 2290 minutos na Liga.

No quinto lugar desta tabela está Rafa Soares, outro lateral ligado contratualmente ao FC Porto e que vai defrontar o Benfica no próximo domingo, pelo Rio Ave. Cedido aos vila-condenses, o internacional sub-21 leva já três golos e quatro assistências na prova, sendo influente a cada 373".

Curiosamente, se a metade superior da tabela é dominada pelos esquerdinos, já que apenas Patrick se intromete, a segunda parte desta lista conta apenas com laterais-direitos. O primeiro é Nélson Semedo, que precisa de 434 minutos para levar a sua equipa ao golo, seja na concretização (festejou por uma vez esta época) seja nas ofertas para os colegas (soma cinco assistências), seguindo-se ao camisola 50 encarnado Bruno Gaspar (V. Guimarães), Víctor García (Nacional), Schelotto (Sporting) e Maxi Pereira (FC Porto).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon